Autor

Aragon

Browsing

Tendências de buquês para casamentos

Carregar o buquê é uma das mais fortes tradições de casamento. Os primeiros buquês surgiram como objeto de proteção para a noiva, onde cada elemento carregava um significado e função diferente para que o casamento fosse cercado de boas energias e vibrações positivas. Essa tradição permeou os povos celtas, além de passar pela Grécia e Roma antiga. Confira as principais tendências de buquês:

Peônias

Uma das tendências de buquês são as peônias. Flor de tamanho médio e de origem asiática, ela é caracterizada pelo seu perfume. Já é comumente usada por noivas americanas e européias, e carrega em si muitos significados, como a longevidade, casamento ideal, riqueza, prosperidade e sorte.

Callas

Também conhecido como copo-de-leite, as callas fazem uma perfeita harmonia tanto com noivas clássicas quanto as mais modernas. São encontradas em diferentes cores. Não possui perfume, sendo a escolha ideal para as noivas alérgicas, e significa felicidade conjugal, devoção, beleza, pureza e admiração.

Lavanda

A lavanda é uma das tendências de buquês mais fortes, sendo delicada e muito perfumada, levando consigo um grande ar de romantismo. Ela é uma pequena florzinha com aroma delicado e marcante, e é utilizada muitas vezes em casamentos no campo, com função de atrair sorte. Combina perfeitamente com cerimônias no estilo vintage, mini-weddings e casamentos no campo, podendo ser combinada com outras flores em um lindo arranjo.

LEIA MAIS
Dia da noiva: como se planejar e programar
Decoração do casamento: Como planejar e escolher

Suculentas

Nada mais original que usar uma combinação de plantas suculentas no arranjo de flores, não? Além de oferecer um ar diferente, colorido e bonito, elas tem uma longa duração e suportam até mesmo os dias quentes. Ideal para quem deseja realizar um casamento boho ao ar livre, mas combinando com as mais diversas noivinhas por conta da sua versatilidade e possibilidade de combinação com outras plantas, folhas e flores.

Folhas

Uma das tendências de buquês são as folhas combinadas no arranjo, intercaladas com ervas ou mesmo com as flores. É possível usar folhas de eucalipto ou de oliveira, formando uma aposta elegante e bonita, combinando com diversos estilos.

Álbum de casamento: 5 dicas para selecionar as fotos

Após o casamento, aos poucos o casal vai voltando a rotina, e o que resta é recordar o momento especial vivido. Por isso, as fotos são tão importantes e sabemos que escolhe-las não é tarefa fácil. Confira 5 dicas de como selecionar as fotos para o álbum de casamento:

1. Trajetória

Uma ótima dica para quem não sabe como escolher as fotos é imaginar o álbum como a narração de uma história. Na hora de selecionar as fotos, faça o percurso do dia, como o making off, organização do cortejo, e assim por diante. Conte a história do seu dia tão especial.

2 . Minimalismo

Não cometa o erro de tentar encher as páginas com o máximo de fotos que conseguir. Isso deixará o álbum extremamente poluído e talvez, de difícil visualização, não conseguindo focar nos detalhes.
Saiba que é possível tornar o álbum ainda mais emocionante ao escolher uma ou duas fotos por página, que conversem entre si, ao invés de grandes quantidades que não revelem detalhes ou emoção. Além disso, fotos mais simples mas com qualidade podem dar um up no seu álbum.

LEIA MAIS:
5 destinos românticos para a lua de mel
As tradições de casamento de cinco países

 

3. Pré-seleção

Antes de mais nada, sem estresse! Ao selecionar as fotos, aproveite o momento descontraidamente, primeiro selecione aquelas fotos que você mais gosta sem se importar com a quantidade, e aos poucos vá eliminando, escolhendo aquelas que fazem mais sentido na hora de contar a sua história no álbum, as mais bonitas, as mais emocionantes, e assim por diante.

4. Estabeleça quantidades

Para você não deixar o seu álbum “desequilibrado”, o ideal é você estabelecer uma quantidade limite para cada período do dia, do mais importante para o menos importante. Por exemplo, o making off deve ter menos fotos que a cerimônia. Isso tornará a tarefa mais objetiva e seguir a linha cronológica, além de tornar a tarefa mais fácil e o álbum menos cansativo.

5. Atemporal

Na hora de escolher a formatação e identidade do seu álbum, lembre-se que menos é mais. Evite muitos enfeites e opte por um estilo mais atemporal, clássico e sofisticado, focando na beleza da foto. Assim, as chances de você continuar gostando dele no futuro são grandes.

5 destinos românticos para a lua de mel

Foto: JulianaRezende.com.br

A lua de mel é um dos momentos mais importantes de um casal. Seu planejamento começa logo quando os noivos começam a planejar a tão bela cerimônia. É um dos primeiros momentos da vida de um casal, que deve iniciar a vida em conjunto de uma maneira especial e romântica, criando e compartilhando lindas experiências. Confira 5 destinos românticos para a lua de mel:

Itália

Sua história começou há quase 3 mil anos, fazendo parte de um dos períodos que definem a linha do tempo ocidental (Império Romano). A Itália oferece cerca de 100 mil monumentos a serem visitados, e que ajudam a dar um panorama do legado. Catedrais, palácios, fortalezas, sítios arqueológicos e obras de arte, além dos deliciosos vinhos da terra. As refeições lá podem ter até seis etapas! É um lugar de belas paisagens e opções turísticas, podendo optar pelos vilarejos ou as neves dos Alpes.

Maldivas

Com praias de areias claras, mar azul e quente, as ilhas Maldivas são um dos destinos românticos para a lua de mel. É o lugar ideal para quem busca altas temperaturas e belas paisagens. O país é formado por mais de 1190 ilhas divididas em 26 atóis no Oceano Índico. Lá é possível encontrar diversos hotéis e resorts, além de fazer passeios para centenas de ilhas desabitadas e paradisíacas. O mergulho é uma das experiências imperdíveis.

 

LEIA MAIS:
Como planejar sua lua de mel
Dia da noiva: como se planejar e programar

 

Fernando de Noronha

Na rota das grandes navegações que cruzavam o oceano rumo à América do Sul, Fernando de Noronha ficou abandonada durante mais de 200 anos. Foi ocupada por diferentes povos nesse período e em 1737, Portugal optou pela ocupação definitiva da ilha através da Capitania de Pernambuco. Mesmo depois de anos, ainda é um dos destinos românticos para a lua de mel. Ela ainda guarda vestígios das diversas construções históricas e entre os pontos badalados, estão a Vila dos Remédios, o Forte de Nossa Senhora dos Remédios e o Palácio de São Miguel.

Tailândia

Localizado no sudeste asiático, com belezas naturais incríveis e costumes exóticos, pratos picantes e deliciosos, a Tailândia é um país repleto de ilhas e praias paradisíacas, com um dos destinos mais conhecidos as Ilhas Phi Phi. É um perfeito destino para os casais que buscam experiências exóticas.

Grécia

Banhado por alguns dos mares mais famosos da Europa e da Ásia, com maravilhosas ilhas e cheio de belezas naturais. Na Grécia se encontram vestígios de Péricles e o apogeu da cultura grega em Atenas, além das pegadas de antigas civilizações que construíram grandes patrimônios arquitetônicos, filosóficos e culturais. Um dos destinos românticos para a lua de mel, possui também a apetitosa culinária da península e suas ilhas, seus azeites de oliveiras, vinho de Baco e o destilado ouzo.

Dia da noiva: como se planejar e programar

O dia da noiva é um momento de preparação para uma nova vida a dois, dia em que o sonho se torna realidade. Sendo o casamento um dos momentos mais importantes para a vida do casal, a noiva precisa de um dia só dela para aproveitar e relaxar.
Esse dia tem como objetivo prepará-la. São realizados, nesse dia, tratamentos de pele e cabelo, massagens relaxantes, tratamentos estéticos, banhos especiais, penteados, entre outras coisas. Os serviços vão de acordo com os desejos da noiva, para que ela possa aproveitar o dia da noiva como rainha.

1 – Pacotes

O Dia de Noiva é muito importante, por isso deve-se escolher o pacote de serviços antecipadamente para reservar a sua data. Escolher bons profissionais, que ficarão responsáveis por sua beleza, e que estarão registrados e eternizados nas fotos e filmagens.

Na hora de selecionar um pacote de serviços em um salão de beleza, você possui a alternativa de levar os profissionais até você. Nesse momento, não esqueça de incluir no orçamento os gastos do deslocamento e todo material que o profissional precisará. Lembre-se ainda de contratar um pacote que inclua refeições e massagens.

2 – Leve tudo que for necessário

No dia da noiva, não esqueça de levar um kit com tudo que você irá precisar: escova de dentes e creme dental, jóias do casamento, peças íntimas, meia-calça, sapatos, perfume, desodorante, entre outros. Faça uma listinha dias antes para não esquecer.

LEIA MAIS
Decoração do casamento: Como planejar e escolher
Curiosidades sobre as alianças

3 – Profissional

Antes de contratar qualquer serviço profissional, veja se o pacote inclui o teste antecipado de maquiagem e penteado, que é importante para evitar aborrecimentos de última hora, além de você ter a chance de mudar o visual a tempo. Lembre-se de que você deve se sentir confortável, tanto com sua presença quanto com o serviço prestado.

4 – Programação do dia da noiva

A preparação da noiva não deve acontecer apenas no dia do casamento. Para que tudo corra bem, é necessário tomar alguns cuidados com antecedência para evitar imprevistos.
A depilação, por exemplo, deve ser programada uma semana antes. A manicure e a pedicure, na véspera do evento. Adiantar os dois serviços faz com que você tenha mais tempo livre para aproveitar o seu dia da noiva.
O dia deve se iniciar cedo, despertar pela manhã e tomar banhos aromáticos, fazer massagens relaxantes – além de poder tirar sonecas a vontade. Faça uma pausa no almoço, e durante a tarde é hora do cabelo e da maquiagem, que podem levar até 4 horas. A noiva deve estar preparada algumas horas antes para poder tirar as fotos e se deslocar.
Na programação, não se esqueça do tempo de se preparar, colocar vestido, sapatos e ajustar os detalhes. Você pode, também, adicionar algum tempinho na programação para os possíveis atrasos e imprevistos.
Os procedimentos mais complexos, como limpeza de pele, bronzeamento artificial, drenagem linfática, tratamento dentário entre outros devem ser programados com bastante antecedência.

Decoração do casamento: Como planejar e escolher

A cerimônia de casamento é um grande evento para os noivos. Mas para isso acontecer, existe um longo planejamento por trás. Muitas pessoas alimentam os grandes planos para o casamento antes mesmo do noivado. A partir do momento que a data do casamento é marcada, se inicia a busca pela decoração ideal. A decoração do casamento é um dos fatores que influencia mais na impressão que os convidados terão da festa e suas lembranças. Confira algumas dicas para planejar e escolher a decoração do casamento:

ANTECEDÊNCIA

Sempre existe aquela pessoa que deseja planejar algo de última hora. A decoração do casamento é um dos itens que mais toma o tempo e o dinheiro na hora da organização. Quanto antes vocês souberem do orçamento da decoração, melhor.
Alguns profissionais acreditam que são necessários entre oito meses a um ano para organizar a decoração. Assim, é possível evitar conflitos com a agenda dos fornecedores.

ENTENDA O ESTILO

O mais importante numa cerimônia de casamento é que o casal se identifique, assim se sentirão mais confortáveis e espontâneos, o que gerará ótimas lembranças do evento. Na hora de pensar na decoração do casamento, não é necessário se prender a tendências ou a opinião de amigos. Uma festa marcante deve ter personalidade. Caso faltem ideias, busquem sempre por inspirações pela internet.

LEIA MAIS:

Planejamento para casamento: por onde começar?
Dicas para realizar um casamento encantador

PLANO B PARA EVENTOS AO AR LIVRE

A verdade é que, atualmente, os eventos ao ar livre são os queridinhos dos noivos. Antes considerados formais, os casamentos ao ar livre podem ganhar a cara dos noivos, despojados e proporcionando um contato direto com a natureza.
Mas é sempre importante estar ligado nos imprevistos, como o tempo, as chuvas, os ventos fortes ou o sol intenso, que podem acabar com todo o planejamento de dias, meses ou anos. Um plano B é a opção ideal para quem planeja esse tipo de casamento, como deixar uma tenda para casamento a disposição para ser instalada.

DECORAÇÃO POR UM PROFISSIONAL

Muitas pessoas podem olhar para a decoração de um casamento imaginando que foi algo muito simples de ser feito, mas quase sempre isso não é uma verdade. O planejamento para a decoração de um casamento leva em conta muitos detalhes. Um profissional responsável por isso se encarregará e deve saber usar recursos como iluminação, cores, mobília e flores.

DECORAÇÃO COMO LEMBRANÇA PARA OS CONVIDADOS

Existem muitas maneiras de criar uma decoração que possa ser guardada pelos convidados. Até porque, depois de tanto esforço colocado em uma decoração, em um arranjo de flores, o que você menos deseja é ver isso sendo descartado. Para que os convidados sejam informados da possibilidade de levarem a lembrança, você pode adicionar pequenas etiquetas nos arranjos com mensagens informando o item pode ser levado e se transformar em enfeites para sua casa. Uma pequena lembrança para você que prestigiou a data junto ao casal.

Curiosidades sobre as alianças

A aliança é um anel que simboliza a união entre duas pessoas. É através dela que você demonstra para a sociedade que está comprometida com outra pessoa. Existem alianças de namoro, casamento, noivado. Mas você sabe a origem, por que usamos e qual seu significado?

Os primeiros a utilizarem os anéis, segundo historiadores, foram os faraós do Egito antigo. Os egípcios possuíam muitas crenças relacionadas ao eterno, e com as alianças não seria diferente. Elas significavam “por toda a eternidade”, como uma promessa pública de que aquela pessoa honraria seu compromisso. Também era utilizada por gregos e romanos por senadores, imperadores e pelos Sacerdotes de Júpiter, que usavam os Anéis Pastorais, todos em ouro. As demais pessoas eram confeccionadas de prata ou ferro.

Em 2800 a.C., os egípcios já utilizavam como forma de compromisso romântico. Demonstrava um amor profundo, verdadeiro e sem fim, com um significado sobrenatural, onde as alianças estabeleciam um elo entre pessoas rumo ao amor eterno. Isso, aliado ao significado estabelecido pela Igreja Cristã, formalizou o significado da aliança.

LEIA MAIS:

Por que as noivas usam branco?

Em um certo período, a aliança demonstrava a propriedade ou compra daquela mulher, que passara a ser sua noiva. No século IX, a Igreja Cristã adaptou e aplicou como um símbolo de fidelidade e união entre os casais. A partir dali, o anel passou a ter valor sentimental, como símbolo de fidelidade e de união. Confira agora cinco curiosidades sobre a aliança:

INFINITO

O formato geométrica da aliança, por si só, demonstra algo que não tem começo nem fim e nunca termina. A aliança é o símbolo do para sempre. Lado a lado, os pares mostram o símbolo do infinito que é aplicado pela filosofia, matemática e teologia.

A “VENA AMORIS”

Segundo os gregos, o “anel do amor” deveria ser usado no quarto dedo, ou o que chamamos hoje de dedo anelar, por possuir uma veia que faz uma ligação direta com o coração da pessoa que o usava. Assim também criam os romanos, que denominaram a veia como “vena amoris”. A crença, apesar de romântica, foi desmentida pela ciência.

O DIAMANTE E O AMOR INDESTRUTÍVEL

O diamante é a pedra natural de maior resistência, sendo a preferida entre as gemas preciosas. São muitas as mulheres que sonham com um anel de diamante. Além da durabilidade, o diamante representa a indestrutibilidade do compromisso do casal e do casamento.

A ALIANÇA MAIS CARA DO PLANETA

Você sabe quem tem a aliança mais cara do mundo? A atriz Elizabeth Taylor ganhou do seu então marido, Richard Burton, uma aliança com um diamante de 33,19 quilates e seu preço foi de aproximadamente 8.8 milhões de dólares.

A ALIANÇA DE COMPROMISSO

Um fato interessante é que a aliança de compromisso é uma tradição brasileira! Os casais usam alianças de compromisso ou de namoro antes de noivado e casamento. Essa prática é pouco difundida em outras partes do mundo.

Dicas para realizar um casamento encantador

O casamento religioso, além de nos conectar mais com nossas crenças, trazem tradições que proporcionam lindos momentos que aproximam mais os noivos e os familiares. Se você está pensando em realizar um casamento religioso encantador, confira as dicas:

1 – Cerimônia na Igreja ou Espaço de eventos

Na hora de planejar seu casamento, a escolha do local é muito importante. Muitos lugares possuem uma agenda cheia, por isso a antecedência é essencial. Você pode optar por realizar a cerimônia de casamento religioso em uma igreja ou em um espaço de evento. É bom se atentar sobre a proximidade do local da cerimônia com o espaço de eventos, principalmente em cidades grandes.

Aqui na Casa Aragon, nossa área externa possui uma área coberta para cerimônias religiosas e é integrada ao grande salão de festas.

2 – Cerimonial

O cerimonial tem grande importância dentro de um casamento religioso, checando o serviços contratados, garantindo a agenda, os horários de chegada. Trará as soluções para as dúvidas e imprevistos, coordenando os participantes.

É importante que os noivos se sintam confortáveis e tenham liberdade para conversar e falar aberta e francamente dos detalhes que compõem o casamento, isso evitará surpresas. Cuidar dos detalhes transmite a seriedade e importância do momento.

3 – Participação ativa dos noivos

Os noivos devem participar ativamente das escolhas, deixando claro para o celebrante o que eles querem, pensam, acreditam e valorizam . Explorar esses detalhes faz com que o casamento flua em harmonia. Outra coisa pouco trabalhada são as músicas escolhidas, a dica é escolher aquelas que marcaram o relacionamento e, se possível, emendar uma homenagem.

4 – Mimos para os convidados

Ofereça lembrancinhas aos seus convidados, eles entenderão como uma pequena gentileza que os encantarão. Deixe a criatividade fluir, pense no clima e nas situações. Se convidou crianças, prepare kits com lápis de cor e mini livros de colorir para diverti-las. Uma uma boa ideia é imprimir a programação da cerimônia, isso deixará os convidados menos ansiosos e aproveitarão melhor o momento.  Ofereça, também, lencinhos para as lágrimas.

5 – Escreva os votos

Celebrantes tradicionais já tem votos preparados, mas é possível escrever os seus próprios e preparar uma declaração de amor. E não se preocupe, no caso de bater o nervosismo e o esquecimento, você pode optar por segurar o papel na mão.

6 – Relaxe e aproveite

Após realizar toda a preparação e terem se envolvido nas decisões, na hora da cerimônia e festa é importante que os noivos relaxem. O cerimonial já é responsável por cuidar dos detalhes, então esqueça as listas, não pense em tudo que tem que fazer, apenas se envolva com o momento e aproveite cada segundo.

As tradições de casamento de cinco países

Tradição é um termo de origem no latim, que significa “entregar” ou “passar adiante”, ou seja, transmitir costumes, comportamentos, memórias e crenças. Cada país possui as suas. Confira agora as tradições de casamento de cinco países:

Vestido branco, chuva de arroz e bem casado

Dentre as tradições de casamento, nós já falamos aqui sobre a tradição do vestido branco e onde ela surgiu (clique aqui e confira), mas você sabe de onde surgiu a chuva de arroz ao final da cerimônia? Tudo indica que teve início na China, há 4 mil anos, quando um mandarim queria demonstrar sua riqueza na festa de casamento de sua filha. Assim, comprou uma chuva de arroz, alimento que simboliza prosperidade na tradição oriental, e jogou nos noivos após a cerimônia de casamento.

O bem-casado é outra tradição brasileira, mas que nasceu de uma mistura de uma tradição portuguesa. O que diferencia o nosso é que a nossa massa é de pão-de-ló!

Vestido de noiva vermelho

Na Índia, os costumes fogem do nosso tradicional vestido branco e véu. Lá, é costume que a noiva vista um vestido vermelho, além da cor presente em jóias, na decoração, nos desenhos de henna e no sindoor, pó vermelho que o marido usa para marcar o meio da testa e a cabeça da noiva, mostrando que a partir daquele momento são do mesmo sangue, duas pessoas unidas em uma só. O tom quente escarlate simboliza romance, libido, alegria, saúde e boa sorte.

Polterabend

Na Alemanha, eles possuem uma tradição chamada Polterabend, onde, na noite anterior ao casamento, os convidados e o casal se reúnem para começar a comemorar, como uma recepção onde todos comem, bebem, dão risada e conversar. Ao final, os convidados quebram as louças no local onde a festa estava acontecendo, e o casal deve limpar os cacos. Essa tradição mostra o trabalho em equipe e, diz a lenda, traz sorte ao casal.

Quebrar copos

As tradições de casamento judaicas falam que os copos devem ser quebrados durante o casamento. Ao fim da cerimônia, o noivo quebra a peça com o pé direito. Acredita-se que, nesse momento, a família estaria mais exposta a coisas negativas como a inveja e o mau olhado, e o copo atrairia todas essas energias negativas. Quando o copo se quebra, com ele são quebradas a inveja, a cobiça, o mau olhado, o interesse e qualquer sentimento ruim.

Falso sequestro com pagamento de resgate

Na Romênia existe uma tradição em que a noiva sofre um sequestro de mentira e o noivo precisa salvá-la por meio do pagamento de resgate. Tudo é combinado e ninguém se machuca, o pagamento do resgate normalmente é em bebidas, declarações ou provas de amor.

Muitas camadas de tecido, peruca e chapéu

No casamento típico japonês, o noivo e a noiva vestem quimonos de seda e chinelos com meias brancas. O quimono possui muitas camadas de tecido, na cor branca que significa pureza e a boa vontade da noiva para ganhar as novas cores do noivo. Além disso, usam uma peruca e um chapéu grande, o wataboshi.

Casamentos no outono-inverno

Muitas noivas tem dúvida na hora de escolher a data e a estação em que será realizado o casamento, com receio de escolherem os períodos mais frios. Porém, os casamentos no outono-inverno fogem da alta temporada, além de ser uma oportunidade para montar ótimos cardápios e investir em uma decoração criativa e aconchegante.

Caso ainda haja dúvidas, aqui vão algumas dicas para organizar o casamento nesse período do ano:

Local adequado

Realizar a cerimônia ao ar livre não é um problema para os casamentos no outono-inverno, mas uma dica para tornar o momento ainda melhor é escolher um horário em que o sol esteja mais presente, trazendo conforto aos convidados. Se o local venta muito, uma boa opção é utilizar tendas para manter os convidados mais aconchegados.

Trajes que combinem com a estação

Para as noivas, a aposta segura são os vestidos mais longos, com tecidos mais encorpados e estruturados, manguinha e saia com volume, podendo usar camadas de tecido para se manter aquecida. Além disso, é possível escolher uma peça de inverno que combine com o vestido.

Para os noivos, uma boa escolha são os tons terrosos, buscando sempre combinar com o tom da pele. E uma boa aposta para as madrinhas são os vestidos metalizados, com tons terrosos e alaranjados, mas tudo irá depender do estilo do casamento.

Decoração aconchegante

Os casamentos no outono-inverno abrem a possibilidade de propor uma decoração mais cálida e aconchegante. Apostar em uma iluminação quente, luz direcional, mantinhas, fogueiras, entradinhas quentes e o que mais sua criatividade permitir.

Aproveitar para usar uma paleta de cores mais característica dessa época do ano, com tons quentes e terrosos para dar a sensação de acolhimento. E nos arranjos florais é possível utilizar galhos e folhas secas.

Além disso, é importante criar uma identidade visual envolvendo todo o casamento, para que crie uma conexão que converse tanto com a decoração da festa, quanto a cerimônia, os trajes e até mesmo o convite.

Cardápio

Pratos mais quentes e calóricos são ótimas escolhas, como os caldos e até mesmo o chocolate quente. Outras ideias são servir feijoada, churrasco, fondue, sopas, massas, pizzas acompanhadas com vinhos e bebidas destiladas.

Por que as noivas usam branco?

O vestido é um tema relevante para qualquer noiva e qualquer cerimônia, já que é um componente importante para a grande entrada da noiva. Mas você sabe de onde veio a tradição do vestido branco?

Sabe-se que o vestido da noiva, durante um período da história, servia principalmente para demonstrar o poder aquisitivo das famílias durante o casamento, ostentando beleza e luxo.

Diferente do que muitos pensam, ele nem sempre foi branco. Na Idade Média, a cor mais usada era o vermelho, enquanto no renascimento e no período barroco, ele era preto. É notável, também, que muitas culturas não aderiram a essa tradição, como a Índia.

Existem algumas versões sobre o surgimento dessa tradição. Confira agora três :

Napoleão Bonaparte

Em 1804, o uso do branco se popularizou na coroação de Napoleão Bonaparte, quando ele e sua esposa Josefina mandaram confeccionar trajes brancos bordados com fios de ouro para a cerimônia, que também marcou a oficialização da união do casal.

Curiosamente, o marco dessa união aconteceu na Catedral de Notre Dame, em Paris, mesma que no dia 15 de abril foi atingida por um incêndio que causou muitos danos, sendo uma ferida também para a história desse patrimônio, que já havia completado seus 850 anos.

Casamento de rainhas

O casamento de rainhas também marcou essa popularização. Uma versão diz que a rainha da Escócia, Mary Stuarts, para homenagear a família materna, usou a cor branca, a mesma do brasão.

Além disso, ainda dizem que a  rainha da França, Maria de Médici, casou com um traje branco com detalhes em dourado e decote quadrado no século XVII.

Rainha da Inglaterra, Vitória

Uma versão romântica diz que, no século XIX, a rainha da Inglaterra, Vitória, usou branco no seu casamento, sendo uma das primeiras nobres a se casar por amor. Além de optar pelo traje branco, ela substituiu a coroa de flores por um véu na cabeça.