Autor

Aragon

Browsing

A importância do local nos diferentes tipos de festa de casamento

Os diferentes tipos de festa de casamento demandam opções adequadas a eles e isso está, principalmente, relacionado ao local da cerimônia. Fazer uma boa escolha garante que o grande dia será ideal, contando com boa acomodação dos convidados e com todos os elementos necessários.

Com opções de casamento cada vez mais diversificadas, é importante pensar o que envolve cada um deles. Neste post, você vai conhecer os diferentes tipos e qual o local mais adequado para que aconteçam. Confira!

Brunch: simplicidade e espaço para o buffet

O brunch é uma das opções de casamento mais modernas atualmente, fugindo das escolhas tradicionais, realizando o casamento na parte da manhã, avançando até o meio da tarde. A cerimônia costuma começar às 10h, com a festa indo até às 16h.

Tradicional da cultura americana, o bunch nada mais é do que um meio termo entre o café da manhã e o almoço, justamente por ficar em um horário intermediário. Dessa forma, você consegue atender bem os convidados.

O local de realização desse tipo de casamento costuma ser mais simples que um espaço para eventos tradicional, porém precisa ter uma estrutura básica para atender às necessidades.

As possibilidades são mais diversas: um jardim de uma casa, um rooftop, um espaço de eventos menor (caso haja muitos convidados), ou até mesmo um salão de festas de um hotel. O importante é acomodar bem todo mundo e ter um lugar adequado para dispor a mesa do brunch para que todos se sirvam.

Igreja: tradição que pede mais espaço

Esse é um dos tipos de festa de casamento mais tradicionais. A cerimônia é realizada na igreja, com um padre, seguida de uma festa em um espaço para eventos amplo, que possa acomodar um bom número de convidados. Não há nada muito diferente que pode ser feito, então é bom seguir a tradição para não errar.

A melhor escolha é um espaço que apresente ótima infraestrutura no que diz respeito a receber todos, oferecendo o máximo de conforto às pessoas presentes. Esses casamentos também não fogem à tradição de serem realizados à noite, o que requer um buffet típico, com canapés e outras opções, um jantar, bebidas e doces.

Ao escolher um espaço para o casamento tradicional, certifique-se de contratar um local que se preocupe com o número de convidados não só na hora de definir os preços, mas também para que eles sejam alocados de maneira adequada e confortável. Isso vai permitir que seu casamento seja um momento inesquecível para todos.

Ao ar livre: contato com a natureza é ideal

Essa escolha tem se tornado uma das mais comuns ultimamente, pois traz uma estética única ao casamento. Ao ar livre há muitas coisas que podem ser aproveitadas, como o clima, a beleza de uma paisagem e a luz natural que favorece muito as fotos, parte fundamental de um casamento.

Os casamentos ao ar livre também têm a vantagem de poder acontecer em diversos locais, como fazendas, espaços de festas na cidade, jardins amplos e qualquer outro local que ofereça acomodação e um visual único. Quanto ao horário, geralmente, acontecem ao final da tarde, por conta do pôr do sol.

É fundamental se preocupar com as condições climáticas do dia. Altas temperaturas podem ser incômodas, então é importante proteger os convidados do sol com a nave durante a cerimônia e com guarda sol nas mesas. Esses cuidados também servem para a chuva, mas é importante ter um local fechado e climatizado, pois é preciso cuidado com a mesa do bolo.

Champanhe e bolo: opção simples, mas sofisticada

Um casamento também pode ser um momento especial mesmo quando não se tem a intenção de realizar um evento pomposo e com muitos convidados. Para quem pretende algo mais intimista, mas ainda sim sofisticado, a opção de champanhe e bolo é uma ótima alternativa e que atende muito bem à proposta pretendida.

Nesses tipos de festa de casamento a proposta é algo mais rápido, mas sem perder o charme, mantendo um clima aconchegante. Por isso, é fundamental fazer em um local menor, já que haverá poucos convidados. O ideal é fazer em casa mesmo, podendo ser no terraço, no jardim ou até mesmo na sala de estar, caso ela seja ampla.

A recepção de champanhe e bolo acontece, geralmente, no final da tarde, até no máximo às 17h. Podem ser servidos também alguns docinhos para complementar. O evento também não se estende muito, durando no máximo de 3 a 4 horas. A música deve ser ambiente, para que todos possam conversar tranquilamente.

Almoço e jantar: intimista, porém farto e prolongado

As opções de almoço e jantar contemplam os noivos que querem passar um pouco mais de tempo com seus convidados, mas sem que isso seja algo muito amplo ou luxuoso.

Essa é uma cerimônia simples e, assim como o champanhe e bolo, preza por menos pessoas. Ela também é adequada para quem casa em cartório e quer apenas comemorar ao lado de pessoas mais próximas.

A preocupação deve ser em receber todos com conforto, de forma que os convidados possam interagir e se acomodar como quiserem, tendo em vista que essa cerimônia é à tarde (almoço) ou à noite (jantar). Ela pode ser realizada tanto em casa, como em algum espaço, desde que também não seja muito grande.

Também deve haver espaço suficiente para dispor uma boa mesa de refeição, com opções diversas e com certa fartura. Como a proposta é realmente o almoço ou o jantar, o ideal é servir de 2 a 3 opções. As bebidas alcoólicas também estão presentes, com drinks e coquetéis na parte da manhã e com um vinho harmonizando com as opções de pratos na parte da noite.

Para dar tudo certo: organize com antecedência

Independentemente dos tipos de festa de casamento, o importante é que a escolha seja feita antecipadamente, para que tudo saia como o planejado. A organização é fundamental e mesmo nas opções menores, é preciso pensar em tudo, entrar em contato com fornecedores e deixar todas as questões alinhadas.

Um bom local deve ser capaz de oferecer tudo que você pensou para o seu casamento, desde a acomodação dos convidados, passando por bons registros fotográficos e de vídeo, até a disposição das mesas do bolo, do brunch e da refeição.

Os diferentes tipos de festa de casamento permitem que os noivos façam escolhas bem adequadas aos seus respectivos perfis, ao seu momento atual e ao seu orçamento, sempre aproveitando esse instante de forma única e completa.

Este post trouxe muita informação útil, não é mesmo? Então, assine a nossa newsletter e receba outros conteúdos como este diretamente no seu e-mail!

Quer escolher as bebidas para o seu casamento? Veja 5 dicas!

Planejar um casamento não é exatamente uma tarefa simples, até porque você tem de se preocupar com diversos detalhes que, no fim das contas, ajudam a fazer da festa um sucesso! O menu de bebidas é um desses pontos. Muitos noivos ficam em dúvida na hora de calcular a quantidade ou de decidir o tipo de bebida que vão servir durante o jantar e a festa: vinho tinto ou vinho branco? Espumante ou vinho seco? Como calcular o número certo de garrafas?

Para ajudar a responder essas questões, elencamos cinco dicas que vão auxiliá-lo a definir o tipo e a quantidade de bebidas para casamento. Confira nossas sugestões!

1. Defina o perfil da festa

Você decidiu fazer um jantar completo, uma festa na praia ou uma comemoração temática? Leve em conta o perfil da festa antes de decidir as bebidas. Um vinho muito seco e pesado em um casamento de dia, ao ar livre, por exemplo, costuma não cair muito bem. Da mesma forma, drinks supercoloridos e refrescantes podem não ser a melhor opção para um jantar no inverno. Se não quiser errar, opte pelo espumante, que costuma ser uma alternativa versátil.

2. Leve em conta a quantidade de convidados

Sua festa é um jantar íntimo (de até 50 convidados, em média) ou uma festa luxuosa para 300 pessoas? Se você está servindo um número menor de convidados, que tal arriscar um vinho importado ou com sabor mais forte? Como é para poucas pessoas, você pode ousar um pouco mais. Agora, quando a festa conta com muitos convidados, o melhor é ficar em rótulos mais seguros: tinto para acompanhar as carnes vermelhas, branco para acompanhar os peixes.

3. Planeje de acordo com a duração da festa

Muitas empresas trabalham com consignação, o que pode ajudá-la nesse quesito “duração da festa”. Funciona da seguinte maneira: você contrata uma determinada quantidade de bebidas, mas só paga por aquilo que realmente for consumido. Esse tipo de serviço é ótimo porque evita o desperdício de bebida e também a falta, já que, geralmente, as empresas levam mais garrafas, como um extra. Lembre-se apenas de avaliar bem o contrato para garantir que esteja tudo certo.

4. Confira a temperatura do dia

Leve em conta a estação do ano e a temperatura do dia do seu casamento. Como já mencionamos, a temperatura influencia no tipo e na quantidade de bebida. Se estiver muito quente, por exemplo, é provável que os convidados bebam mais espumante e vinhos brancos do que vinhos tintos (que costumam esquentar mais). Se você está fazendo uma festa no litoral, por que não apostar nas caipirinhas e drinks?

5. Faça uma lista básica de bebidas

Algumas bebidas precisam ter em toda festa para atender bem aos seus convidados. Água, energético, vinho, espumante, cerveja e whisky são uma ótima cartela de bebidas-base para qualquer cerimônia.

O melhor a se fazer, ao definir as bebidas para casamento, é procurar ajuda profissional. Um sommelier, enólogo ou assessor do buffett pode ajudá-la a tomar as melhores decisões. Hoje, há diversos locais em São Paulo que já incluem, no serviço de gastronomia, uma consultoria especializada em bebidas. Com equipes qualificadas trabalhando com você, haverá mais tempo para pensar em outros detalhes essenciais!

O que você achou das nossas dicas para escolher as bebidas do seu casamento? Deixe seu comentário!

SaveSave

SaveSave

Saiba como escolher os móveis para casamento

A escolha dos móveis para casamento é uma das primeiras dúvidas que vem à cabeça das noivas depois de definido o local da cerimônia. Com tanta diversidade de materiais, tecidos e designs disponíveis no mercado, é natural demorar algum tempo para decidir qual o mobiliário mais adequado para sua festa.

Mas não se preocupe! Neste post, vamos dar dicas super bacanas para ajudar você na hora de escolher seus móveis para o grande dia. Continue a leitura!

A importância dos móveis para casamento

Os móveis têm dupla função em um casamento, já que, além do uso prático, também são parte da decoração.

Isso pode parecer até muito óbvio, mas deve ser levado em conta na hora da escolha. Algumas pessoas esquecem da necessidade de escolher peças confortáveis e acabam optando por um mobiliário bonito, mas pouco aconchegante, tendo em mente apenas o aspecto estético.

Mas não se preocupe! Isso não significa abrir mão da beleza — pelo contrário. Os noivos devem procurar móveis para casamento que também sejam elegantes e sofisticados e que tragam harmonia para o ambiente.

O ideal é buscar peças que combinem os dois aspectos. Quando há conforto, os convidados se sentirão até mesmo mais à vontade para utilizar os móveis. Enquanto isso, a estética das peças escolhidas ajudará a não quebrar o estilo decorativo da festa.

A definição do estilo da decoração

A primeira decisão a se tomar, antes de escolher os móveis, é definir o estilo do casamento. Os móveis são a base para o restante da decoração. Então, todos os outros elementos e adornos, como as flores, toalhas de mesa e guardanapos, vão partir desse ponto em comum.

Além disso, por ocuparem um espaço maior, os móveis chamam mais atenção e têm destaque no projeto visual. Abaixo, elencamos os quatro principais estilos de decoração e sugerimos tipos de mobiliário que combinam com cada um. Confira!

Estilo rústico

Muito utilizado em casamentos ao ar livre, o estilo rústico pede móveis em madeira maciça, trançados de palha e feitos de tecidos impermeáveis. O uso das cores pode variar bastante, conforme a preferência dos noivos e a escolha das flores.

Estilo romântico

Casamentos românticos costumam ter móveis claros e em branco, combinados a elementos da decoração em tons de rosa. O material das cadeiras e das poltronas pode ser bem diversificado — é a paleta de cores que foca em tons pastéis e românticos.

Estilo clássico

Quem quer manter a tradição opta por móveis com design mais sofisticado e clássico, com tecidos almofadados e cores claras.

Estilo moderno

Móveis espelhados, cadeiras em acrílico transparente e aço inoxidável são alguns dos elementos que compõem móveis do estilo moderno. Preto, prata, branco e azul-marinho são cores predominantes nesse tipo de decoração.

O conforto dos seus convidados

Escolher os móveis do seu casamento é uma tarefa especial. Imagine que seus convidados ficarão boa parte do tempo sentados assistindo à cerimônia e, por isso, precisam de cadeiras confortáveis. O mesmo vale para sofás, poltronas e chaise longues posicionadas no ambiente.

Priorize, sobretudo, o conforto dos seus entes queridos. Você verá como eles lembrarão da sua festa como um acontecimento memorável, incrível e no qual se sentiram muito bem recebidos!

Viu só? Os móveis para casamento são peças fundamentais na composição do ambiente, especialmente quando se fala da harmonização entre a decoração e o espaço disponível. Na hora de escolher o mobiliário, busque parceiros e profissionais que possam ajudá-la a tomar as melhores decisões.

A organização do seu casamento deve vir sempre em primeiro lugar. Por isso, se você gostou deste conteúdo, aproveite para conferir agora mesmo nossas dicas para organizar um casamento à moda antiga!

Como fazer um casamento vegano impecável em 6 passos

Realizar um casamento perfeito é o desejo de 10 entre 10 noivas. Por ser um evento único na vida de uma mulher, não existe espaço para equívocos e imprevistos.

Quando o assunto é casamento vegano, aí então é que os detalhes precisam ser minuciosamente observados para que toda a celebração reflita a proposta. É fundamental fazer boas escolhas para ter a tranquilidade de que todos os aspectos que envolvem a filosofia vegana serão considerados na organização da festa.

Pensando nisso, selecionamos 6 passos para ajudar você a fazer um casamento vegano impecável. Leia e descubra!

1. Procure um local apropriado para o casamento vegano

O casamento vegano precisa refletir o estilo de vida adotado pelo casal. Sendo assim, é imprescindível que a noiva visite o espaço escolhido previamente para verificar se de fato está em harmonia com os princípios do veganismo.

É preciso se informar sobre a possibilidade de existirem animais cativos no local, especialmente se for um estabelecimento que disponha de espaço para o casamento em jardim, com lagos e alguma criação de animais, como cavalos, pôneis etc.

Um lugar integrado com a natureza, arborizado e com estrutura capaz de receber seus convidados pode ser uma excelente opção.

A facilidade de acesso ao local também precisa ser checada, pois de nada adianta encontrar o espaço perfeito se sua localização for difícil para os convidados.

2. Escolha os fornecedores com atenção

Tenha em mente que nem todos os profissionais do mercado de eventos conhecem e estão preparados para realizar com eficiência um casamento vegano.

Para evitar surpresas, cheque as referências de cada um dos fornecedores, verifique seus portfólios, e esteja atenta aos comentários sobre eventos já realizados.

Um canal interessante para encontrar algumas dessas informações costuma ser as redes sociais das empresas. Por meio delas, será possível averiguar a satisfação de seus clientes em relação aos serviços prestados em outros eventos, e também constatar se a empresa possui boa reputação no setor.

Os grupos fechados de noivas, no Facebook, por exemplo, também são boas fontes de informação.

3. Verifique a possibilidade de personalização do tema

Não é só com a escolha de um lugar arborizado e integrado com a natureza que se faz um casamento vegano.

O tema precisa influenciar todos os setores do evento. Desde a decoração, passando pelo serviço de buffet, até as lembrancinhas escolhidas.

Os noivos também não podem ficar de fora da proposta, por isso, é interessante que seus trajes estejam em harmonia com o estilo e princípios do veganismo.

Isso significa dizer, por exemplo, que os tecidos das roupas não devem ter origem animal, o que elimina logo de cara tecidos de seda ou lã, acessórios de pérolas, sapatos de couro etc.

Para facilitar a vida da noiva vegana, a melhor alternativa é procurar um(a) estilista para desenvolver seu próprio vestido, de acordo com seus gostos e preferências.

4. Oriente o buffet para que tudo ocorra conforme o esperado

O buffet costuma ser foco de grande atenção por parte dos convidados, por isso, precisa ser escolhido com cautela. Para acertar, dê preferência por grandes empresas que já tenham desenvolvido cardápios veganos anteriormente. Afinal, você não vai querer correr riscos logo no seu grande dia!

Considere, contudo, que o casamento não acontece só para os noivos. Trata-se de um evento que integra também a família e amigos. Portanto, muitos dos seus convidados não serão adeptos do veganismo, e talvez possam não gostar de alguns alimentos.

Para fazer algo democrático, mas que respeite o estilo do casal, é recomendado degustar todos os buffets que forem selecionados em uma pesquisa prévia. Nesse sentido, uma boa dica é levar para a degustação alguém da sua confiança, e que não seja vegano, para emitir uma opinião sincera sobre o cardápio.

Tomando essas medidas você ficará mais segura de suas decisões e certa de que agradará a maioria dos seus convidados.

5. Antecipe-se para evitar imprevistos e dificuldades

Diante de tudo que dissemos é evidente que um casamento vegano demanda maior atenção e cuidados do que uma cerimônia convencional.

Logo, é importante tomar algumas medidas de prevenção. Uma sugestão é montar um checklist que estabeleça todos os aspectos que precisam ser apreciados para que o tema do casamento seja respeitado.

A lista contribuirá para que nada fuja ao controle dos organizadores, bem como dos desejos da noiva. Por exemplo, veganos não utilizam sabonetes de origem animal, e/ou testados em animais. Sendo assim, na toilette do evento, não pode existir itens que contradigam essa opção.

É importante lembrar que  detalhes podem colocar tudo a perder. Se os tradicionais bem-casados, por exemplo, forem embalados com uma tira de couro, com a equivocada ideia de ser natural e orgânico, toda a filosofia vegana será desrespeitada em um único ato.

Na hipótese de contratação de um open bar para oferecer drinks variados aos seus convidados, vale a pena orientá-los no que se refere ao uso de canudos de plásticos e outros itens decorativos que podem não estar harmonizados com a proposta vegana.

6. Contrate um cerimonial para cuidar de tudo

Está mais do que claro que um casamento vegano requer uma série de cuidados para que o tema da celebração seja fielmente seguido e respeitado. Sendo assim, vale a pena considerar a opção de contratar um cerimonial de confiança para cuidar de tudo.

A vantagem nesse tipo de contratação é se livrar do estresse de ter que lidar com vários fornecedores diferentes, e ainda ter que se certificar de que todos estão alinhados no mesmo objetivo.

O custo-benefício também merece atenção, já que empresas que oferecem um pacote completo de serviços com toda estrutura necessária para a realização de eventos impecáveis costumam oferecer um bom custo total.

Já imaginou não precisar mais se preocupar com todos esses detalhes, e muitos outros que certamente surgirão ao longo dos meses que antecedem a preparação do casamento?

Focar no que realmente tem valor, que é a união das famílias, o amor do casal e a organização do novo lar, costuma ser a melhor escolha para as noivas.

Agora que você já sabe como fazer um casamento vegano impecável em 6 passos, entre em contato com a Aragon e conheça nosso pacote completo de serviços!

Saiba como usar estampas na decoração de casamento

As estampas são ótimas opções de decoração de casamento para quem quer fugir um pouco do tradicional e ainda manter a sofisticação.

Seja em tons sóbrios, divertidas ou com padronagens diferentes, é possível planejar um ambiente aconchegante, refinado e que traduza a personalidade dos noivos.

Para ajudá-la a compor esse estilo, elencamos a seguir algumas dicas básicas para inserir as estampas na decoração do seu evento. Confira!

Eleja uma cor em comum

Se você optar por utilizar mais de uma estampa, é importante estabelecer uma conexão entre elas. Isso se dá por meio da cor em comum.

Ao escolher uma toalha de mesa com estamparia de motivos portugueses (que imitam os famosos azulejos), por exemplo, mantenha o azul em outros acessórios, como sousplat, taças e menu.

Defina os locais onde será aplicada a estampa

Com uma planta do espaço à mão, faça uma lista dos acessórios nos quais você aplicará a estampa escolhida.

Se optar por mais de uma, lembre-se de manter o equilíbrio: motivos super chamativos — como flores grandes e bem ornadas — podem ser equilibrados com padronagens mais discretas, como listras.

Caminhos e toalhas de mesa

Para casamentos durante o dia, com estilo romântico ou rústico, invista em estampas florais, com cores alegres e românticas. Eventos modernos e à noite já pedem um pouco mais de sobriedade. Sendo assim, aposte nas formas geométricas, cores neutras e listras.

Pratos e sousplat

Combinar um prato liso com um sousplat estampado é aposta certeira: a parte de cima sem estampas quebra a parte de baixo, trazendo equilíbrio.

Listras, flores e pinturas elaboradas são boas alternativas para quem quer trazer a estamparia para a louça. Caso você opte por estampas também na toalha de mesa, cuide para que uma não brigue com a outra.

Tecidos e almofadas

É nesse momento que você pode brincar, usar e abusar das estampas. Defina uma paleta de cores e invista em padronagens diferentes em cada almofada. Com certeza, o sofá ou lounge do seu casamento ficará ainda mais aconchegante.

Conte com uma assessoria profissional

Se ainda estiver com dúvidas sobre a possibilidade de utilizar estampas ou não, busque por ajuda profissional.

Diversas casas de decoração em São Paulo — ou muitas vezes os próprios espaços de locação — contam com consultores e assessores especializados, que podem ajudá-la a definir as melhores alternativas.

O bacana de buscar algum profissional do próprio espaço é que ele já conhece a estrutura do ambiente e tem mais recursos para auxiliá-la.

Escolher estampas para compor a decoração de casamento é uma maneira de fugir do óbvio e criar um ambiente que tenha a ver com o estilo de vida e com a personalidade dos noivos. Você pode, inclusive, investir em ilustrações personalizadas que tragam algum significado, como um símbolo de alguma viagem importante que os dois fizeram juntos. O importante é que a decoração traduza a felicidade do seu grande dia!

O que você achou das nossas dicas para usar estampas na decoração de casamento? Siga nossas redes sociais para encontrar mais conteúdos como este. Estamos no Facebook (Castelo Aragon e Casa Aragon) e no LinkedIn!

Conheça todos os tipos de flores para casamento

Escolher flores para o casamento é um momento lindo, mas que requer muito conhecimento e atenção, de modo que elas sejam as mais adequadas para o estilo da cerimônia e à paleta de cores usadas.

Algumas flores costumam ser as mais procuradas e fazem sucesso nos casamentos. Elas são consideradas ideais para a ocasião e trazem muito charme e destaque para a decoração planejada pelos noivos.

Neste post, vamos falar quais são os principais tipos de flores para casamento e como elas podem entrar da melhor forma na decoração da cerimônia. Confira!

Tulipas

Clássicas, as tulipas têm um formato característico e inconfundível. Elas são tradicionalmente utilizadas em ornamentações de casamento, em cores variadas e que podem compor diversas partes da decoração. Possuem um ótimo custo-benefício e caem bem em casamentos à noite, devido à fragilidade ao calor.

Apresentam-se em diversas cores e cada uma tem um significado diferente, o que pode ajudar a compor um bom conceito para o casamento. A branca representa pureza e o perdão, a laranja, a vida, as roxas representam paz e tranquilidade, enquanto as vermelhas, mais utilizadas, simbolizam paixão e amor.

Peônia

As peônias são uma das principais flores para casamento, especialmente aqueles que acontecem no primeiro semestre, nos meses de maio e abril. Sua estética robusta e com muitas pétalas a torna muito diferenciada. Ela é uma flor originada na China, cultivada há milhares de anos — o que encarece um pouco seu preço.

Apesar de sua aparência grande, ela é muito delicada, com pétalas finas, que se apresentam em diversas camadas. Tradicionalmente rosa, podendo variar em tons mais claros, chegando até o lilás, as peônias representam prosperidade e são perfeitas para casamentos tradicionais.

Gardênia

Outra flor bastante tradicional, a gardênia possui uma beleza delicada e bastante impactante, com grandes pétalas brancas e folhas verdes. Tem um aroma doce e é uma flor de origem tropical, perfeita para ser encontrada e utilizada em qualquer época do ano. Seu custo é um pouco mais alto.

Para casamentos de dia, seja na praia, seja no campo, as gardênias são perfeitas, já que sua estética e sua origem se encaixam muito bem a essas ocasiões. Sua representatividade é perfeita para casamentos, pois ela significa a sinceridade de um amor puro.

Copo-de-leite

Uma das flores mais diferenciadas existentes, o copo-de-leite é perfeito para casamentos que prezam por uma estética elegante. Essa flor é ideal para a primavera e para o inverno, podendo ser mais facilmente encontrada nessas épocas, porém, sempre com um custo mais elevado.

O copo-de-leite funciona bem em qualquer tipo de locação, seja a céu aberto ou em locais fechados, mostrando essa característica bem versátil, especialmente por sua cor branca mais delicada.

Girassol

Inconfundível, o girassol é uma flor muito bonita e que traz uma incrível sensação de ar livre, natureza e dias bonitos, com a luz do sol como uma das principais convidadas. É por essas características que ela se torna uma flor importante para casamentos a céu aberto e com decorações mais alegres.

O girassol compõe com perfeição casamentos realizados na praia e no campo, trazendo leveza e descontração para o ambiente. A flor pode ser usada em cerimônias rústicas e boho chic. Seu valor também é um pouco mais alto.

As flores para casamento são uma atração à parte e podem fazer toda diferença na estética pensada para o dia. Combinando bem com o restante da decoração, elas são elementos fundamentais!

Gostou de saber mais sobre o assunto? Confira, agora, algumas dicas para surpreender o noivo no dia do casamento!

Buffet de casamento: como calcular a quantidade de bebida e comida?

Na hora de procurar o buffet de casamento é comum que surja uma dúvida: qual a quantidade de comida e bebida ideal? Afinal, para garantir a festa dos sonhos, todos os convidados devem ser bem servidos.

Não existe um cálculo exato: é preciso avaliar diversos fatores para definir a quantidade certa para a sua festa, tendo em vista as diferenças entre cada evento.

Pensando nisso, preparamos este artigo com algumas dicas para te ajudar nessa data tão especial. Confira!

Considere o tipo de cardápio

Um dos pontos que interfere na quantidade de comida e bebida é o tipo de cardápio. Almoço, jantar ou coquetel, por exemplo, demandam cálculos diferentes. Caso você sirva um coquetel antes do jantar, os convidados consumirão menos durante a ceia.

Se o casamento for apenas um coquetel ou brunch, é preciso caprichar mais na quantidade e opções, pois os convidados consumirão mais durante toda a festa.

Por outro lado, se for servir apenas um almoço ou jantar, o consumo também será maior nessa refeição, principalmente considerando o tempo de cerimônia até que se inicie o serviço.

Verifique o número e a faixa etária dos convidados

O número de convidados influencia diretamente no buffet de casamento: quanto mais pessoas, maior a quantidade necessária. Porém, também é preciso considerar a faixa etária e o perfil dos convidados. Pessoas mais jovens costumam comer mais; crianças e pessoas mais velhas consomem menos.

Em relação às bebidas, o perfil e faixa etária também são fundamentais. Analise quantos convidados consomem álcool, o tipo de bebida que costumam beber e, a partir daí, determine quanto de cada item será necessário para garantir o bom atendimento para todos.

Estipule o tempo de duração da festa

A duração da festa é outro ponto importante. Se os noivos querem uma festa animada até amanhecer, o consumo de água e outras bebidas será maior. Nesses casos, servir os lanches da madrugada também é uma opção válida, aumentando a quantidade de comida.

Por outro lado, se o planejamento ou o perfil dos convidados resultar em uma festa mais curta, a quantidade de bebidas consumidas diminui e os lanches após a refeição não são necessários, tendo em vista que também são servidos os doces e o bolo.

Defina a variedade que será servida

Dependendo das opções de bebida que serão servidas, quanto mais variadas, menor a quantidade de cada item. Dessa forma, se você optar por servir apenas água, refrigerante e cerveja, precisará de um maior volume de cada bebida escolhida.

Por outro lado, se você também servir sucos, uisque e espumante, a quantidade de cada bebida será menor. Além disso, o percentual alcoólico também influencia: maiores teores alcoólicos significam menor quantidade, tendo em vista que os convidados bebem mais devagar e se satisfazem mais rapidamente.

Conte com um serviço de assessoria

São diversas variáveis para calcular a quantidade, não é mesmo? Apesar de existirem algumas regras que podem ser aplicadas, o ideal é contar com um serviço de assessoria e conversar com os responsáveis pelo buffet.

Com a experiência na organização de casamentos eles poderão definir a quantidade ideal para que todos sejam bem servidos durante todo o seu evento.

Seguindo essas dicas na hora de definir o seu buffet de casamento, você vai garantir que os convidados apreciem a quantidade ideal de comidas e bebidas, além de aproveitar da melhor forma cada instante dessa comemoração!

Agora que você já sabe como calcular a quantidade de comida e bebida para a sua festa, aproveite para ler no nosso post sobre buffet de casamento.

Mesa de casamento: descubra agora como decorar da forma correta

A mesa de casamento é tão importante quanto os outros elementos do projeto de decoração. Os convidados vão compartilhar de um belíssimo e delicioso jantar escolhido com carinho pelos noivos e devem se sentir confortáveis e acolhidos. Então, alguns detalhes fazem toda a diferença!

Neste post, elencamos alguns itens que você pode utilizar na decoração de sua mesa para deixá-la impecável. Eles se aplicam a praticamente todos os estilos de casamento. Em seguida, apresentamos algumas tendências de decoração de mesas para casamento em 2018. Boa leitura!

Tendências de decoração

Toalha de mesa

É um clássico e tem ótima funcionalidade, já que, com apenas um elemento, você consegue decorar a mesa inteira. Vale apostar em combinações de estampas de uma mesma paleta de cores, alternando as ornamentações usadas em diferentes mesas pelo salão.

Caminho de mesa

Opção para noivos que querem deixar as mesas diferentes, sem ousar muito na escolha de estampas ou em outros elementos, como arranjos. Geralmente, o caminho cai 20 cm. Pode ser colocado em cima da mesa crua, ou na mesa com toalhas.

Lugar americano

É a opção mais descontraída para quem não quer utilizar toalhas. Dá um ar mais moderno ao casamento e demarca os lugares dos convidados. Caso o lugar americano seja pendente para fora da mesa, ele passa a se chamar lugadeira. É uma escolha linda!

Sousplat

O sousplat enobrece a decoração da mesa e se aplica a diversos estilos de casamento. Pode aparecer em diversos materiais: prata, porcelana, vidro, acrílico, rattan, mdf, courino. É só adequar esse elemento ao restante da ornamentação.

Porta-guardanapo

Outro detalhe que confere charme à decoração da mesa é o porta-guardanapo. Ele complementa a dobradura feita nos guardanapos e finaliza a ornamentação. O porta-guardanapo pode ser um elemento personalizado, com as iniciais dos noivos esculpidas em madeira, por exemplo, ter a forma de um pequeno arranjo de flores ou de anéis de metal.

Como decorar sua mesa de casamento

As mesas de casamento longas continuam em alta em 2018. Com capacidade para acomodar um maior número de convidados, elas dão a sensação de um grande almoço em família, trazendo proximidade entre os que estão sentados à mesa. É muito bacana para criar um clima aconchegante e pode ser aplicada em diversos estilos de casamento, dos mais clássicos aos rústicos.

Para a decoração central, uma das principais apostas de 2018 é o mix de vasos. Eles podem ser distribuídos ao longo de todo o comprimento, apresentando variações no design, na diversidade de flores e de cores. O mix de vasos combina principalmente com mesas sem toalha ou com ornamentos discretos, sem tantas estampas.

Caso você opte por uma mesa longa, pode apostar em arranjos contínuos, que percorrem todo o comprimento da mesa e trazem para a decoração uma sensação de uniformidade. Também vale investir em centros de mesa baixos para facilitar a comunicação entre os convidados durante o jantar.

O mobiliário descontraído combina com casamentos modernos, fora do estilo tradicional ou clássico. A ideia aqui é combinar diversos tipos de design e de material. As cadeiras, por exemplo, podem ser de metal, de palhas, de madeira, coloridas, estampadas. O bacana é que o mobiliário ajude a criar a decoração da mesa.

Itens personalizados fazem toda a diferença e harmonizam especialmente com casamentos intimistas. A escolha dos itens fica a cargo dos noivos. As opções são muitas: guardanapos com as iniciais (de que já falamos acima), livros de orações (caso representem a religiosidade dos noivos), imagens, fotos emolduradas por materiais sofisticados, indicações charmosas do lugar de cada convidado, dentre outras.

A decoração da mesa de casamento deve acompanhar o restante da decoração, promovendo harmonia no ambiente e trazendo elementos aconchegantes para a hora do jantar. Gostou das dicas? Assine nossa newsletter e receba outros conteúdos exclusivos!

Hoop bouquet: conheça essa nova tendência do uso de flores para casamentos!

Os diferentes tipos de casamento têm trazido tendências bastante específicas e ligadas a cada um deles, tudo para compor um conceito bem proposto. Uma dessas ideias que tem feito sucesso é o hoop bouquet.

Ele nada mais é do que um buquê de flores que foge um pouco do tradicional, ficando em uma estrutura de arco que a noiva carrega como se fosse uma cestinha, sendo muito usado em casamentos realizados durante o dia. Quer saber mais sobre esse adereço? Confira tudo a seguir!

O surgimento do hoop bouquet

Por mais que sua estética diferenciada possa parecer superinovadora, o buquê de arco não deu as caras recentemente. Sua proposta foi introduzida pela primeira vez no casamento de Lady Diana e príncipe Charles, lá pela década de 80. Ainda assim, a ideia foi adaptada, tendo em vista que quem estava com o hoop bouquet nessa ocasião eram as daminhas de honra, e não a noiva.

Com todo charme de um casamento real, cada detalhe foi observado, com o buquê sendo a ideia extraída e utilizada hoje em dia. Vale destacar que o casamento em questão foi durante o dia, o que despertou a inspiração ao redor do mundo.

O uso ideal desse item

Por ser um buquê bastante colorido, com uma escolha mais variada de flores e até singelo, o hoop bouquet é realmente a opção mais charmosa e ideal para um casamento ao ar livre diurno. Ele é capaz de ser um elemento fundamental na construção de um conceito campestre, sem que isso deixe de significar sofisticação e beleza em altos níveis.

Em uma cerimônia ao ar livre, o hoop bouquet chama atenção, pois dividirá espaço com as outras flores utilizadas na decoração, o que dá todo o charme e diferencial em casamentos desse tipo. Assim, é fundamental compor o buquê com flores da estação e que não fujam muito da paleta de cores pensada de uma forma geral para o grande dia.

Também é importante pensar no estilo de casamento na hora de decidir quais flores devem entrar. Em um do tipo boho, por exemplo, a mistura de cores e estilo se ajusta perfeitamente à proposta. Já para algo mais tradicional e que pede pela elegância, as rosas brancas podem ser uma ótima ideia.

O tamanho certo do hoop bouquet

O acessório pode variar consideravelmente em seu tamanho na estrutura do arco, e isso terá um efeito visual bastante específico, o que demanda a escolha certa. O principal fator a ser considerado nesse ponto é a altura da noiva.

Quando a mulher é mais alta, um arco maior vai se adequar bem à sua estatura e ficar proporcional, enquanto uma noiva mais baixa precisa de um buquê mais delicado e compacto, para que não chame mais atenção do que deveria.

A escolha do hoop bouquet é uma ótima ideia para quem vai casar de dia ao ar livre. A inspiração britânica traz sempre muita elegância ao casamento, podendo ser adaptado a um estilo tradicional ou até mesmo mais alternativo.

Agora que você já conhece essa ótima opção, que tal ajudar outras noivas com as escolhas de seus buquês? Compartilhe este post em suas redes sociais para que elas saibam mais sobre o assunto!

8 dúvidas respondidas sobre casamento ao pôr do sol

Imagine a cena: você e o seu amado reunidos com os familiares e amigos em um final de tarde, selando o compromisso eterno de respeito, amor, fidelidade e cumplicidade. O sol está se pondo, trazendo consigo o ar mágico da beleza natural do universo. Radiante, não é mesmo? É isso o que promete um casamento ao pôr do sol.

Esse formato de evento está se tornando cada dia mais comum devido à riqueza do cenário. Contudo, quando falamos em casamento ao pôr do sol, muitas dúvidas vêm à tona. Afinal, todos que sonham com esse momento desejam que ele seja perfeito, certo?

Entretanto, não se preocupe: nós estamos aqui para ajudar. Confira agora as respostas para oito dúvidas sobre esse estilo de cerimônia! Boa leitura!

1. Qual é o melhor horário para colocar no convite?

Diferentemente de como acontece na Europa ou nos Estados Unidos, no Brasil o pôr do sol acontece rapidamente, durando de 30 a 60 minutos. A cerimônia deverá acontecer nesse intervalo — portanto, logo antes do pôr do sol, todos os convidados já deverão estar acomodados.

Assim, a hora precisa ser bem planejada: marque a data do seu casamento e confira qual é o horário aproximado do pôr do sol (isso muda de região para região, confira a previsão do tempo!). Para evitar erros e atrasos, marque para que os convidados cheguem, pelo menos, uma hora antes do horário planejado para o início da cerimônia.

2. Qual é o tempo ideal de duração da cerimônia?

Sabendo que a luz natural é a que importa em um casamento ao pôr do sol, é importante conferir o tempo de duração do pôr do sol — normalmente ele dura entre 30 minutos e uma hora. Como mencionamos, é nesse período que a sua cerimônia precisa acontecer. Alinhe isso com quem está organizando o seu grande dia.

3. Como se proteger das adversidades climáticas?

Uma das principais dúvidas relacionadas ao casamento ao ar livre diz respeito às adversidades climáticas. Afinal, a previsão do tempo pode dar um norte, mas não é possível saber com muita certeza como estará o clima.

Por isso, é essencial ter um plano B. É claro que não queremos que nada estrague o seu grande dia, mas é preciso pensar em todas as possibilidades. Confira duas opções que você pode analisar:

  • migrar o casamento para outro local;
  • alugar tendas e toldos transparentes para montar em caso de chuva.

Caso chova, não se preocupe! Pense sempre pelo lado positivo: fotografias de casamento com chuva ficam lindas!

4. Como conseguir fazer boas fotos ao ar livre?

As fotografias ao ar livre ficam esplêndidas e a cerimônia é sempre muito emocionante, proporcionando uma experiência única para todos os envolvidos. É essencial conversar com a sua equipe de fotografia e informar o protocolo. O fotógrafo também pode sugerir poses e cenários incríveis.

Além disso, não se esqueça de alugar drones para fazer filmagens e fotografias que enriqueçam ainda mais o momento — as imagens vistas de cima, contemplando a natureza, a decoração e os convidados ficam maravilhosas!

5. Qual é a vestimenta mais adequada para noivos e convidados?

Tanto as roupas quanto os acessórios precisam estar de acordo com o clima do dia. Em geral, é preciso investir em peças leves. Confira as nossas sugestões.

Noiva e noivo

Sabemos que escolher o vestido de noiva não é uma tarefa simples. Essa missão fica ainda mais complicada quando se trata de um evento ao ar livre, que requer alguns cuidados especiais. Confira o que não usar:

  • véus pesados;
  • brilhos;
  • brilhantes;
  • vestidos com caudas muito longas;
  • bordados extravagantes.

Invista em vestidos com tecidos leves e que retratem o seu estilo. O mais importante é garantir que o vestido tenha um comprimento que deixe a noiva confortável e segura para caminhar. O traje do noivo também deve ser composto por tecidos leves e confortáveis, sem deixar de lado a personalidade.

Em casamentos tradicionais, o traje preto é o mais utilizado. Em casamentos no campo ou na praia, por outro lado, podem ser utilizados tons mais claros. Além disso, a gravata não é obrigatória: aposte em coletes e suspensórios.

Convidados

O ideal é que os convidados não utilizem roupas brancas, champanhe e bege (a não ser que os noivos solicitem): eles podem ir mais à vontade, com roupas leves e estampadas. As mulheres, por exemplo, podem usar vestidos curtos. É permitido qualquer tipo de chapéu, dos mais variados tamanhos.

6. Há necessidade de investir em iluminação extra?

Caso o casamento aconteça exatamente no horário e no local planejado, não há a necessidade de iluminar artificialmente. Contudo, é melhor que você tenha essa carta na manga. Por isso, converse com a sua equipe fotografia e solicite pontos de luz estratégicos que poderão ser acionados caso seja necessário.

Além disso, depois que o sol se pôr você precisará de um projeto de iluminação surpreendente, ainda mais se a festa continuar no mesmo local em que for realizada a cerimônia.

7. Qual é o local ideal?

A regra para a escolha do casamento ao pôr do sol é única: opte por um lugar que tenha uma linda paisagem natural e capacidade para montar uma infraestrutura de eventos (pode ser na praia, no campo, na fazenda…).

No entanto, atenção! Lembre-se de conversar com todos os convidados e disponibilizar mapas, principalmente se o local for afastado da sua cidade (assim você evita atrasos!).

8. É preciso providenciar alimentação e bebidas durante a cerimônia?

Providenciar alimentos não é obrigatório — caso queira, opte por biscoitos leves. Em relação às bebidas, é elegante servi-las durante a espera da chegada do horário ideal para realizar o casamento.

Imagine só: está calor e os convidados precisam esperar 30 minutos até a cerimônia começar. Por isso, investir em água gelada e drinks leves é uma boa ideia para deixar os convidados confortáveis. Se estiver frio, aposte em chocolate quente e chás.

Transformar o sonho do casamento em realidade é um momento muito especial — tanto para os noivos quanto para os seus convidados. Tudo é ainda mais espetacular quando é realizado o casamento ao pôr do sol: ele une a beleza natural da paisagem com o momento mágico da cerimônia.

Neste post você viu as respostas para as oito principais dúvidas sobre o assunto. Se você gostou deste conteúdo, aproveite para seguir as nossas páginas no Facebook e no LinkedIn!