Category

Gastronomia

Category

Quer escolher as bebidas para o seu casamento? Veja 5 dicas!

Planejar um casamento não é exatamente uma tarefa simples, até porque você tem de se preocupar com diversos detalhes que, no fim das contas, ajudam a fazer da festa um sucesso! O menu de bebidas é um desses pontos. Muitos noivos ficam em dúvida na hora de calcular a quantidade ou de decidir o tipo de bebida que vão servir durante o jantar e a festa: vinho tinto ou vinho branco? Espumante ou vinho seco? Como calcular o número certo de garrafas?

Para ajudar a responder essas questões, elencamos cinco dicas que vão auxiliá-lo a definir o tipo e a quantidade de bebidas para casamento. Confira nossas sugestões!

1. Defina o perfil da festa

Você decidiu fazer um jantar completo, uma festa na praia ou uma comemoração temática? Leve em conta o perfil da festa antes de decidir as bebidas. Um vinho muito seco e pesado em um casamento de dia, ao ar livre, por exemplo, costuma não cair muito bem. Da mesma forma, drinks supercoloridos e refrescantes podem não ser a melhor opção para um jantar no inverno. Se não quiser errar, opte pelo espumante, que costuma ser uma alternativa versátil.

2. Leve em conta a quantidade de convidados

Sua festa é um jantar íntimo (de até 50 convidados, em média) ou uma festa luxuosa para 300 pessoas? Se você está servindo um número menor de convidados, que tal arriscar um vinho importado ou com sabor mais forte? Como é para poucas pessoas, você pode ousar um pouco mais. Agora, quando a festa conta com muitos convidados, o melhor é ficar em rótulos mais seguros: tinto para acompanhar as carnes vermelhas, branco para acompanhar os peixes.

3. Planeje de acordo com a duração da festa

Muitas empresas trabalham com consignação, o que pode ajudá-la nesse quesito “duração da festa”. Funciona da seguinte maneira: você contrata uma determinada quantidade de bebidas, mas só paga por aquilo que realmente for consumido. Esse tipo de serviço é ótimo porque evita o desperdício de bebida e também a falta, já que, geralmente, as empresas levam mais garrafas, como um extra. Lembre-se apenas de avaliar bem o contrato para garantir que esteja tudo certo.

4. Confira a temperatura do dia

Leve em conta a estação do ano e a temperatura do dia do seu casamento. Como já mencionamos, a temperatura influencia no tipo e na quantidade de bebida. Se estiver muito quente, por exemplo, é provável que os convidados bebam mais espumante e vinhos brancos do que vinhos tintos (que costumam esquentar mais). Se você está fazendo uma festa no litoral, por que não apostar nas caipirinhas e drinks?

5. Faça uma lista básica de bebidas

Algumas bebidas precisam ter em toda festa para atender bem aos seus convidados. Água, energético, vinho, espumante, cerveja e whisky são uma ótima cartela de bebidas-base para qualquer cerimônia.

O melhor a se fazer, ao definir as bebidas para casamento, é procurar ajuda profissional. Um sommelier, enólogo ou assessor do buffett pode ajudá-la a tomar as melhores decisões. Hoje, há diversos locais em São Paulo que já incluem, no serviço de gastronomia, uma consultoria especializada em bebidas. Com equipes qualificadas trabalhando com você, haverá mais tempo para pensar em outros detalhes essenciais!

O que você achou das nossas dicas para escolher as bebidas do seu casamento? Deixe seu comentário!

SaveSave

SaveSave

Como fazer um casamento vegano impecável em 6 passos

Realizar um casamento perfeito é o desejo de 10 entre 10 noivas. Por ser um evento único na vida de uma mulher, não existe espaço para equívocos e imprevistos.

Quando o assunto é casamento vegano, aí então é que os detalhes precisam ser minuciosamente observados para que toda a celebração reflita a proposta. É fundamental fazer boas escolhas para ter a tranquilidade de que todos os aspectos que envolvem a filosofia vegana serão considerados na organização da festa.

Pensando nisso, selecionamos 6 passos para ajudar você a fazer um casamento vegano impecável. Leia e descubra!

1. Procure um local apropriado para o casamento vegano

O casamento vegano precisa refletir o estilo de vida adotado pelo casal. Sendo assim, é imprescindível que a noiva visite o espaço escolhido previamente para verificar se de fato está em harmonia com os princípios do veganismo.

É preciso se informar sobre a possibilidade de existirem animais cativos no local, especialmente se for um estabelecimento que disponha de espaço para o casamento em jardim, com lagos e alguma criação de animais, como cavalos, pôneis etc.

Um lugar integrado com a natureza, arborizado e com estrutura capaz de receber seus convidados pode ser uma excelente opção.

A facilidade de acesso ao local também precisa ser checada, pois de nada adianta encontrar o espaço perfeito se sua localização for difícil para os convidados.

2. Escolha os fornecedores com atenção

Tenha em mente que nem todos os profissionais do mercado de eventos conhecem e estão preparados para realizar com eficiência um casamento vegano.

Para evitar surpresas, cheque as referências de cada um dos fornecedores, verifique seus portfólios, e esteja atenta aos comentários sobre eventos já realizados.

Um canal interessante para encontrar algumas dessas informações costuma ser as redes sociais das empresas. Por meio delas, será possível averiguar a satisfação de seus clientes em relação aos serviços prestados em outros eventos, e também constatar se a empresa possui boa reputação no setor.

Os grupos fechados de noivas, no Facebook, por exemplo, também são boas fontes de informação.

3. Verifique a possibilidade de personalização do tema

Não é só com a escolha de um lugar arborizado e integrado com a natureza que se faz um casamento vegano.

O tema precisa influenciar todos os setores do evento. Desde a decoração, passando pelo serviço de buffet, até as lembrancinhas escolhidas.

Os noivos também não podem ficar de fora da proposta, por isso, é interessante que seus trajes estejam em harmonia com o estilo e princípios do veganismo.

Isso significa dizer, por exemplo, que os tecidos das roupas não devem ter origem animal, o que elimina logo de cara tecidos de seda ou lã, acessórios de pérolas, sapatos de couro etc.

Para facilitar a vida da noiva vegana, a melhor alternativa é procurar um(a) estilista para desenvolver seu próprio vestido, de acordo com seus gostos e preferências.

4. Oriente o buffet para que tudo ocorra conforme o esperado

O buffet costuma ser foco de grande atenção por parte dos convidados, por isso, precisa ser escolhido com cautela. Para acertar, dê preferência por grandes empresas que já tenham desenvolvido cardápios veganos anteriormente. Afinal, você não vai querer correr riscos logo no seu grande dia!

Considere, contudo, que o casamento não acontece só para os noivos. Trata-se de um evento que integra também a família e amigos. Portanto, muitos dos seus convidados não serão adeptos do veganismo, e talvez possam não gostar de alguns alimentos.

Para fazer algo democrático, mas que respeite o estilo do casal, é recomendado degustar todos os buffets que forem selecionados em uma pesquisa prévia. Nesse sentido, uma boa dica é levar para a degustação alguém da sua confiança, e que não seja vegano, para emitir uma opinião sincera sobre o cardápio.

Tomando essas medidas você ficará mais segura de suas decisões e certa de que agradará a maioria dos seus convidados.

5. Antecipe-se para evitar imprevistos e dificuldades

Diante de tudo que dissemos é evidente que um casamento vegano demanda maior atenção e cuidados do que uma cerimônia convencional.

Logo, é importante tomar algumas medidas de prevenção. Uma sugestão é montar um checklist que estabeleça todos os aspectos que precisam ser apreciados para que o tema do casamento seja respeitado.

A lista contribuirá para que nada fuja ao controle dos organizadores, bem como dos desejos da noiva. Por exemplo, veganos não utilizam sabonetes de origem animal, e/ou testados em animais. Sendo assim, na toilette do evento, não pode existir itens que contradigam essa opção.

É importante lembrar que  detalhes podem colocar tudo a perder. Se os tradicionais bem-casados, por exemplo, forem embalados com uma tira de couro, com a equivocada ideia de ser natural e orgânico, toda a filosofia vegana será desrespeitada em um único ato.

Na hipótese de contratação de um open bar para oferecer drinks variados aos seus convidados, vale a pena orientá-los no que se refere ao uso de canudos de plásticos e outros itens decorativos que podem não estar harmonizados com a proposta vegana.

6. Contrate um cerimonial para cuidar de tudo

Está mais do que claro que um casamento vegano requer uma série de cuidados para que o tema da celebração seja fielmente seguido e respeitado. Sendo assim, vale a pena considerar a opção de contratar um cerimonial de confiança para cuidar de tudo.

A vantagem nesse tipo de contratação é se livrar do estresse de ter que lidar com vários fornecedores diferentes, e ainda ter que se certificar de que todos estão alinhados no mesmo objetivo.

O custo-benefício também merece atenção, já que empresas que oferecem um pacote completo de serviços com toda estrutura necessária para a realização de eventos impecáveis costumam oferecer um bom custo total.

Já imaginou não precisar mais se preocupar com todos esses detalhes, e muitos outros que certamente surgirão ao longo dos meses que antecedem a preparação do casamento?

Focar no que realmente tem valor, que é a união das famílias, o amor do casal e a organização do novo lar, costuma ser a melhor escolha para as noivas.

Agora que você já sabe como fazer um casamento vegano impecável em 6 passos, entre em contato com a Aragon e conheça nosso pacote completo de serviços!

Bem-casado para casamento: o que você precisa saber do doce que conquista todos os convidados!

O bem-casado para casamento é um doce tradicional que está presente em praticamente todas as celebrações. Pela sua representação, sempre conquista os convidados.

O doce pode ser servido livremente aos convidados ou entregue como lembrancinha de casamento e agradecimento pela presença. Também pode ser utilizado como parte da decoração da festa, trazendo diversas possibilidades para os noivos.

Pensando em todas essas questões, preparamos este post para explicar melhor essa tradição e trazer dicas para você fazer a escolha mais adequada da utilização do doce para sua festa. Continue a leitura e saiba mais!

A tradição do bem-casado para casamento

O bem-casado é um doce original de Portugal e foi criado por volta do século XVII. Desde então, passou por várias adaptações. Ele representa a união de duas partes, seladas pela cumplicidade e pelo respeito mútuo, ou seja, a união e o compromisso do casal.

A entrega dos doces tem a finalidade de abençoar todos que o saboreiam com a mesma felicidade e sorte dos noivos. Por ter essa simbologia positiva, ele foi adaptado para outras comemorações, como nascimentos e batizados (bem-nascidos), e aniversários (bem-vividos).

Escolha do doce e cálculo da quantidade

O bem-casado é feito com massa de pão de ló recheado, tradicionalmente, com baba de moça ou doce de leite, e banhado em uma calda de açúcar. Porém, atualmente, é comum utilizar outros recheios, como chocolate, creme de nozes ou creme de baunilha.

Na hora de escolher o doce, os noivos podem optar pelo tradicional ou inovar com outros recheios. Em caso de dúvidas, basta conversar com os fornecedores e solicitar uma prova. Ao experimentar, os noivos poderão decidir com mais facilidade, tendo certeza do resultado.

Outro fator importante na hora de encomendar é a quantidade, e o cálculo depende da forma como ele será utilizado na festa.

Se o bem-casado for a lembrança do casamento, o ideal é calcular 1,5 unidades por pessoa, pelo menos. Caso os noivos queiram servi-lo livremente para os convidados durante a festa, o melhor é encomendar, no mínimo, 3 por convidado.

Porém, havendo restrição no orçamento, é possível entregá-lo apenas como lembrança e somente um por pessoa.

Para tanto, recomenda-se já deixá-los nas mesas para quando os convidados forem recepcionados. Nestas situações, basta verificar com o organizador quantos pratos serão colocados e encomendar essa quantidade de doces, com uma margem de segurança pequena — entre 10 e 20 unidades costumam ser suficientes.

Embalagem e decoração

O planejamento do casamento, apesar de trabalhoso, permite que os noivos decidam todos os detalhes para a realização da sua festa dos sonhos. Ao escolher servir o bem-casado, também é necessário decidir a embalagem e a apresentação dos doces.

Escolha da embalagem

A embalagem do bem-casado para casamento é um ponto importante, pois o doce representa o carinho dos noivos com os convidados. Caso eles sejam utilizados como parte da decoração, é fundamental que sigam a mesma paleta de cores da festa.

As embalagens, materiais e cores podem variar de acordo com o local e o estilo da comemoração, permitindo a utilização de diversos materiais: papel, tecido, renda, fitas, caixinhas personalizadas ou, ainda, embalagens transparentes.

Sempre que utilizados como lembrança, o ideal é que sejam acompanhados de um cartão de agradecimento pela presença dos convidados.

Integração do bem-casado à decoração

Existem diversas formas de integrar os bem-casados à decoração da festa. Uma possibilidade é utilizá-los como centro de mesa: você pode substituir o arranjo comum por uma lâmina de espelho na qual serão dispostos os doces. Nesse caso, as embalagens criarão um efeito especial, além de dar um ar mais sofisticado.

Também é possível colocá-los na mesa de doces ou em outros móveis usados na decoração. Se forem oferecidos como lembrança de casamento, devem ficar expostos em uma mesa exclusiva, com um destaque especial.

Além de ser uma delícia, o bem-casado pode trazer um charme ainda mais especial para a cerimônia, não acha? Fique de olhos nos detalhes e conquiste seus convidados com esse doce que dá água na boca!

Então, gostou deste post? Agora que você já sabe tudo sobre bem-casado para casamento, curta nossas páginas no Facebook — Castelo Aragon e Casa Aragon — e tenha acesso a vários outros conteúdos e dicas exclusivos!

Buffet para Casamento

Jantar Franco Americano? Serviço de Buffet? Finger Foods? Empratado? À Francesa? Qual o estilo de Buffet para Casamento ideal para você?

Muitos termos e muita confusão na hora de decidir qual estilo de serviço contratar para o seu casamento? Então esta matéria foi escrita para você.

Alain Pierre Berjeaut, da Casa Aragon e Castelo Aragon, é especialista no assunto e abaixo explica de forma objetiva a diferença entre cada tipo de serviço.

“Existem poucos estilos de serviço na verdade, mas muitas pessoas utilizam de forma equivocada os termos técnicos e isso confunde os casais na hora de contratar o Buffet do seu casamento.

Basicamente são três estilos de serviço ideais para a ocasião.

São eles, o Jantar ou Almoço Franco Americano, o Jantar Volante com a Ilha de Finger Foods e o Brunch. Uma quarta opção é o Jantar ou Almoço empratado, mas é cada vez menos comum a utilização deste estilo de serviço em casamentos.”

Veja abaixo a explicação sobre cada um dos estilos, seus prós e contras e decida qual se encaixa melhor para o seu casamento.

Buffet para Casamento – O estilo Franco-Americano 

É quando os pontos de Buffet são montados no salão e os convidados vão até estes pontos. A diferença entre o serviço “Americano” e o “Franco – Americano”, é que no primeiro, o convidado se serve do Buffet e no segundo, Copeiras Uniformizadas estão posicionadas atrás destes pontos e servem os convidados, estando prontas a dar informações sobre cada item do Cardápio.

“No Castelo Aragon e na Casa Aragon, não utilizamos o serviço Americano pois deixar com que cada um se sirva é dar margem para a formação de filas e causar pequenos problemas principalmente após os convidados já terem bebido um pouco”- explica Alain Pierre Berjeaut.

“O ideal e mais recomendado entre todos os estilos de serviço é o Franco-Americano. Montamos sempre um ponto de Buffet para cada 100 convidados e nossas copeiras se posicionam atrás dos pontos de Buffet servindo os convidados, porcionando corretamente os itens do cardápio e explicando item a item para quem tem alguma dúvida”.

Buffet para Casamento – O Jantar Volante com Ilha de Finger Foods

Neste estilo de serviço, altamente recomendado para casais jovens e descolados, os canapés e cumbuquinhas circulam pelo salão no inicio da festa e ao invés de termos pontos de Buffet montados como no estilo Franco-Americano, servimos Bowls e Cumbucas com os pratos principais como massas e carnes. A carne pode ser um “Emince de Vitela ao Bordeaux” por exemplo que já é cortado em pequenos cubos e pode ser consumido sem a necessidade de sentar e utilizar garfo e faca. Em um lounge, em uma mesa bistrot no jardim ou até mesmo batendo papo em pé ao lado do bar, as pessoas se alimentam e ficam prontas para dançar, tomar mais uma bebida ou simplesmente curtir a festa e os convidados.

No momento da Sobremesa, que é passada em pequenas Taças e Copinhos, montamos também a Ilha de Finger Foods com várias comidinhas que podem ser apreciadas até o final da festa. Um Gravlax de Salmão, uma Pata de Jamon Serrano fatiado bem fininho na hora por um de nossos copeiros, uma saladinha de Quinua e muitos outros itens bacanas fazem sucesso entre os convidados”- garante Alain Pierre Berjeaut.

Além de a Ilha de Finger Foods ser uma delícia, é ainda mais um item decorativo em sua festa de Casamento.

Buffet para Casamento – O Brunch

Para quem pretende fazer um casamento no jardim, e gosta do dia, um Brunch no Domingo é Incrível.

“É como um carro clássico, explica Alain Pierre Berjeaut. Nunca sai de moda mas não é qualquer um que fica bem por trás do volante”.

Um mix de café da manhã e almoço, utiliza o estilo de Buffet com ítens frios e quentes montados e servidos simultaneamente.

Cafés, Chás, Infusões, Chocolate Quente, Bolos, Doces, Ecclairs e Tortas Variadas são montadas próximas à mesa de Entradas frias e pratos quentes.

Quiches Salgadas, Tortas, Saladas Frias e alguns frutos do mar são as vedetes deste estilo de cardápio.

“No jardim da Casa Aragon, construimos um pequeno palco de madeira para a apresentação de Bandas de Jazz e Quartetos de Corda que dão um toque de classe aos Brunchs de Domingo – diz Alain Pierre – “Um Domingo ensolarado, uma boa música no Jardim, um Brunch bem equilibrado e um Espumante Brut. Combinação perfeita para um Casamento Charmoso e sem ostentação”

Serviços de Buffet para Casamento – À Francesa e Empratado

Para concluir, existe muita especulação e muitas dúvidas sobre os serviços À Francesa e serviço Empratado.

O Autentico Serviço à Francesa é bem diferente do Serviço Empratado e é muito comum que se faça essa confusão na hora de contratar o serviço de Buffet para o seu casamento.

O autêntico Serviço à Francesa é primoroso, mas inviável para grandes celebrações. Tecnicamente, este serviço é montado em travessas e levadas à mesa para cada convidado. A travessa é apresentada pelo lado direito do convidado que sentado à mesa, se serve dos itens de sua preferência. Obviamente este tipo de serviço só é praticado em raras ocasiões e para eventos pequenos.

Já o Serviço Empratado, comumente chamado de “À francesa” de forma equivocada, é servido em pratos que vão a mesa.

Entrada, Massa, Prato Principal e Sobremesa é o mais comum. A Cozinha prepara o Jantar empratado e a equipe de Serviço serve um prato para cada convidado. É comum ter opção vegetariana e isso é tratado antecipadamente.

“Este serviço é mais trabalhoso, requer o dobro de material e mão de obra e por isso custa mais caro que os demais serviços, mas em minha opinião é um desperdício de dinheiro – Explica Alain Pierre. Em casamentos, as pessoas não querem ficar à mesa sentadas e esperando o próximo prato. Os convidados querem circular, conversar e se divertir e é comum um prato servido e esfriando enquanto o dono do lugar saiu para bater papo com o amigo de infância que não via há algum tempo. Este estilo de serviço é excelente para outros tipos de ocasião que não sejam casamentos. Para um evento empresarial, no qual cada participante esteja à mesa escutando um pronunciamento ou assistindo um áudio visual com conteúdo pertinente ao evento, este é o estilo de serviço mais recomendado”.

Escolha o serviço que mais agradará seus convidados e familiares e boa festa !

6 tendências de bolos e doces para casamento

Além dos noivos, outro fator é fundamental na comemoração do matrimônio: a mesa do bolo e doces. Claro que toda a decoração da festa precisa ser pensada minunciosamente para representar o estilo do casal. Mas diante de tantos tipos de bolos e doces para casamento, é preciso analisar com cuidado para acertar em cheio na escolha e fazer bonito.

Afinal, toda noiva sonha em surpreender seus convidados, não necessariamente de uma forma inusitada e excêntrica, mas sim demonstrando seu bom gosto em cada item escolhido para seu grande dia. Confira agora algumas tendências que vieram para ficar!

Os melhores bolos e doces para casamento

Noivo: ok. Espaço para eventos: ok. Vestido: ok!  Estilo de decoração: indefinido. Esse status costuma deixar até as noivas mais calmas de cabelo em pé!

Por mais que você já tenha alguma noção sobre o tipo de festa que irá oferecer aos seus amigos e familiares – diurna glamourosa, noturna ostentação, mini-wedding, entre outras –  saiba que a decoração da mesa precisa estar alinhada ao seu objetivo, ou seja, ao tipo de cerimônia escolhido.

E aí entram as guloseimas que irão enfeitar a mesa e despertar o lado “formiguinha” de seus convidados. Que tal revolucionar com uma mesa cobiçada, de “encher os olhos”?

Para não se perder diante da infinidade de texturas, formatos e sabores, elegemos um check-list infalível com as últimas tendências em bolos e doces para casamento:

1. Ruffled cake

O bolo com babado é popular nos Estado Unidos e é o modelo ideal para as noivas que querem inovar, mas sem abrir mão do volume tradicional. Os babadinhos podem ser coloridos ou em degradé, compondo várias camadas e andares.

2. Naked cake

O bolo pelado continua sendo o queridinho do momento, e combina bastante com uma decoração típica dos casamentos mais rústicos, ao ar livre ou com clima praiano. Para ficar ainda mais bonito, ele pode conter frutas ou flores naturais como enfeite.

3. Florzinhas doces

Por falar em flores, as de açúcar também são ótimas opções para compor não só o naked cake, mas também qualquer outro tipo de bolo. Elas dão um charme especial e garantem a sutileza na medida certa!

4. Renda romântica

Outra opção tão delicada quanto é a moderna rendinha. Isso porque é possível reproduzir sua renda favorita ou a que será utilizada em seu vestido como decoração do bolo de casamento e também nos docinhos, macarons, cupcakes ou bem-casados. Pura criatividade, originalidade e romantismo!

5. Brigadeiros gourmet

Outra estrela que tem presença VIP em qualquer festa de casamento é, certamente, o brigadeiro! Ele não pode faltar, mas em vez de recorrer ao estilo convencional, que tal apostar no brigadeiro gourmet?

Trata-se de uma tendência que surpreende todos os paladares ao mesclar essa delícia com sabores surpreendentes: brigadeiro de chocolate Kit-kat, de limão, panetone ou creme brulé. E aí é só escolher seus preferidos!

6. Doces fitness

A onda fitness também é uma escolha assertiva para o casal que deseja agradar aqueles convidados adeptos da alimentação saudável.

Hoje, é possível encontrar diversos doces diet, sem glúten ou sem lactose, para ninguém botar defeito!

Seguindo a mesma intenção, estão os docinhos orgânicos com pouca quantidade de açúcar e que privilegiam opções naturais das frutas.

É o caso das compotas e bolos de pote funcionais que misturam frutas secas e cereais para deixar tudo mais bonito e recheado de calorias “do bem”!

Você já entendeu que uma mesa perfeita, além de apetitosa, também deve conter um bolo elegante e docinhos de dar água na boca! Aproveite e compartilhe esse post sobre bolos e doces para casamento com seus amigos para que eles tenham uma pista sobre uma das maiores atrações do seu grande evento!

O que não pode faltar no buffet do meu casamento?

Organizar um casamento não é uma tarefa fácil. Todos esperam que o grande dia seja perfeito e, para isso, se preocupam com os mínimos detalhes dos preparativos. Uma das maiores preocupações é com a escolha do buffet de casamento e a definição do cardápio.

Para proporcionar uma festa de sucesso, é fundamental que você tenha um cuidado especial com a escolha e a preparação das comidas e bebidas. Além do gosto dos noivos, é preciso levar em consideração as opções de cardápio, o perfil dos seus convidados, o tema da recepção, o horário e local da sua festa, entre outros fatores.

Por isso, no post de hoje vamos te ajudar a entender melhor o que é preciso para planejar um bom buffet para o seu casamento. Confira:

Harmonização e coerência

Antes de definir o buffet do seu casamento, é importante que local, tema e horário já tenham sido definidos. Isso, porque é muito importante que haja coerência entre o cardápio e o clima geral da sua festa.

Se o seu evento for de dia, por exemplo, é interessante harmonizar pratos e bebidas mais leves, enquanto, no caso de festas à noite, é melhor que você opte por combinações mais encorpadas.

Também é essencial considerar os costumes das famílias dos noivos. Algumas culturas necessitam de preparações especiais ou possuem restrições a certos tipos de alimentos.

Cardápios que agradem a todos

Para os pratos quentes, é bom que você ofereça duas ou três opções que garantam que todos os convidados sejam bem servidos. O ideal é optar por um cardápio à base de carne, um à base de peixe e outro para os vegetarianos.

Durante toda a festa, é importante servir os tipos de canapés mais procurados e requisitados em qualquer tipo de evento.

Equilíbrio entre o requintado e o consagrado

Para uma celebração de bom gosto, o seu buffet de casamento deve encontrar um meio termo entre os alimentos requintados e os aperitivos consagrados. Por exemplo, você pode incrementar com um Croquetinho de Carne com um Molho de Mostarda Dijon. Tenha certeza: será um sucesso!

Bebidas para todos

Não tem jeito: para que a sua festa seja um sucesso, é preciso que tenha bebidas de qualidade para todo mundo. Na hora de calcular a quantidade ideal, leve em conta o perfil dos convidados — se bebem muito ou pouco, por exemplo — e a harmonização com os pratos.

Lembre-se também das alternativas sem álcool, como os sucos e refrigerantes. Outra bebida que não pode faltar na sua festa é muita água fresca.

Uma boa sobremesa

A sobremesa é aquele prato especial, para fechar a noite e fazer com que todos se lembrem da sua festa com carinho. Além do tradicional bolo de casamento, pode ser interessante que você inove com outras opções de sobremesas, como docinhos ou mesmo sorvetes.

Na saída, uma mesa de biscoitos, chocolates e cafés, sem dúvidas, agradará a todos.

Um bom atendimento

Além da qualidade e variedade do cardápio, para um bom buffet de casamento é imprescindível que haja uma boa recepção. Ela é essencial na hora da festa, no treinamento adequado da equipe e no momento dos preparativos, para te ajudar a montar tudo com muito carinho!

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como preparar um buffet de casamento, entre em contato conosco e conheça nossos serviços! Estamos te esperando!