Category

Organização

Category

Planejamento para casamento: por onde começar?

 

O planejamento para casamento é quase tão importante quanto a própria cerimônia. E não é para menos, já que ele será o responsável por garantir que tudo ocorra exatamente como você sempre quis em seu grande dia, não é mesmo?

Depois do tão esperado pedido de casamento, é hora de organizar a festa e a cerimônia. A tarefa pode até parecer fácil, mas, para que tudo aconteça conforme o esperado, o planejamento para casamento envolve diversos cuidados e detalhes que não podem ficar de fora.

Então, não sabe por onde começar? Fique calma! Com as informações necessárias sobre os preparativos, é possível organizar a sua cerimônia sem mistérios. Para ajudar você com isso, trouxemos este post com algumas dicas de como planejar o dia mais importante da sua vida. Confira!

Planeje os eventos pré-casamento

Engana-se quem acha que o casamento começa e termina no dia da cerimônia. Os planejamentos da festa envolvem outros eventos que acontecerão tanto depois — como a lua de mel — quanto antes do grande dia.

Os eventos pré-casamento darão aos noivos um gostinho do que será a cerimônia de matrimônio, e unirão todos os amigos e familiares para celebrar o que está por vir. Bons exemplos de eventos como esses são os chás de panela, de lingerie e as despedidas de solteiro.

Por isso, o mais indicado é que tanto o noivo quanto a noiva comecem a planejar esses eventos com certa antecedência. Definir os temas, escolher os locais e mandar os convites pode, além de tudo, ser considerado como um treinamento para as atribuições que virão no futuro.

Defina o orçamento

Após a definição dos eventos pré-cerimônia, chega a hora de definir o orçamento da sua festa. Esse valor será aquele que vocês poderão gastar nos preparativos e é parte fundamental do planejamento para casamento. Afinal de contas, o seu evento não pode extrapolar aquilo que você tem no banco, certo?

Portanto, os noivos precisam se reunir e colocar na ponta do lápis tudo o que têm para gastar na cerimônia. A partir daí, fica muito mais fácil escolher quais serão as prioridades e quanto poderá ser gasto em cada uma das áreas do casamento.

Defina o estilo da festa

Muitos casais se sentem perdidos na hora de decidir o estilo do casamento. E não é à toa: hoje em dia, existem diversas opções e tendências para festas, o que torna essa decisão ainda mais difícil.

Porém, esse é o primeiro passo a ser dado, pois essa definição influenciará diretamente na escolha de todos os outros itens. Afinal, é com base no estilo da festa que vocês vão escolher a decoração, o local, o cardápio e até o número de convidados.

Um mini wedding, por exemplo, é o modelo ideal para os casais mais descolados, que desejam uma cerimônia íntima. Em contrapartida, o estilo clássico é o preferido dos que gostam das festas tradicionais, com muitos convidados.

Agora, se vocês curtem o contato com a natureza, saiba que uma cerimônia na praia ou no campo pode render um clima bem especial, e belas paisagens para as fotos! Ainda há o estilo rústico, com móveis de madeira e muitas flores campestres, que anda em alta no mercado de casamentos.

Seja como for, não limite essa escolha a tendências ou opiniões de outras pessoas. Cada detalhe da festa devem refletir o estilo dos noivos!

Selecione o local

Antes de assinar o contrato, o local do casamento deve ser escolhido com muito cuidado. Além de transmitir a sintonia do casal, ele influenciará a escolha dos demais itens da cerimônia.

É muito comum que, durante o planejamento, os noivos já tenham sonhado com o local da festa. Seja na igreja, no campo ou mesmo um destination wedding, o importante é que o local seja perfeito para os dois e que tudo transcorra sem problemas. E, para isso, é preciso levar em consideração alguns aspectos.

Se optarem por casar em uma grande metrópole, os espaços para a festa e a cerimônia não podem ser muito distantes um do outro, por exemplo. Afinal, vocês não gostariam que seus convidados — ou vocês mesmo — ficassem presos no trânsito, não é verdade?

A segurança e a infraestrutura também merecem atenção. Antes de assinar o contrato, verifique se o local dispõe de estacionamento, banheiros, móveis, geradores, dentre outros itens essenciais. Confira, ainda, as licenças e os alvarás para funcionamento. Essas são medidas para garantir que a festa acontecerá exatamente como vocês sonharam!

Pense nas atrações da cerimônia

Outro ponto muito importante a ser definido é a parte de atrações que darão um toque especial à cerimônia. Elas devem ser incluídas no orçamento e os testes com os profissionais responsáveis precisam começar o quanto antes.

Alguns dos exemplos mais comuns de atrações são bandas, DJs ou cantores solo. A definição do repertório também deve ser pensada durante essa época, além de outros serviços como som, imagem e fotografia.

Escolha a melhor época

A escolha da melhor época para casar está bem relacionada ao espaço do casamento e ao orçamento. Se vocês dois pretendem casar ao ar livre, por exemplo, é bom optar por um mês que não chova muito. Mas, antes de pensar nas vantagens desse ou daquele mês, é preciso avaliar se ele tem muitos feriados ou datas comemorativas.

Não há problema algum casar em dezembro, mas uma data próxima ao Natal ou Ano Novo não seria uma boa escolha. Muitas pessoas viajam nesse período, e talvez deixem de comparecer ao seu casamento.

Cuidado também com o Carnaval, finais de campeonatos de futebol e o aniversário da cidade. Esses eventos, além de gerar problemas de locomoção, ainda podem tornar seu casamento mais caro. Outra dica importante é aliar a data da festa à melhor época para a viagem de lua de mel.

Em períodos de baixa temporada, é possível encontrar pacotes de viagens com melhores preços, além de os pontos turísticos estarem mais vazios. Uma excelente escolha para unir o útil ao agradável!

Elabore a lista de convidados

A lista de convidados é, sem sombra de dúvidas, a parte do planejamento que costuma trazer mais dor de cabeça para os noivos. Por isso, ela deve ser feita com antecedência e levar alguns fatores importantes em consideração.

É normal sentir aquela vontade de convidar todo mundo para a festa, mas não se esqueça de que a quantidade de pessoas presentes influenciará no valor da decoração, buffet, lembrancinhas, dentre outros fatores. Sendo assim, a sua lista precisa estar de acordo com o seu orçamento!

Para elaborá-la, sente com o seu noivo e liste todas as pessoas com as quais vocês querem celebrar o grande dia. Comece com os familiares e amigos mais próximos — depois, caso o espaço do casamento permita, vocês incluirão pessoas não tão próximas.

Pense: com que frequência eu vejo essa pessoa? Ela falou comigo no meu último aniversário ou no Natal? Essas são algumas das perguntas que lhe ajudarão a decidir quem ficará fora da lista, ou não.

Também é interessante deixar um espaço reservado para pessoas que vocês possam conhecer neste período de tempo, já que, até o casamento, o seu círculo de amizades — e familiar — pode aumentar.

Defina quais serão as lembrancinhas

Embora normalmente não representem um problema durante o planejamento para casamento, a definição de quais serão as lembrancinhas oferecidas durante a cerimônia é uma tarefa relevante e que não deve ser deixada de lado.

Para tal, é necessário verificar a lista de convidados e pensar em presentinhos que agradem boa parte daqueles que estarão presentes em sua festa. Tente escolher objetos úteis e que serão, de fato, utilizados, para deixar sua marca na lembrança de seus amigos!

Boas opções de lembrancinhas úteis e práticas são caderninhos, calendários, ecobags e outros utensílios personalizados. Há uma grande variedade de alternativas que podem ser a cara do seu evento!

Reserve a cerimônia religiosa

Se você e o seu noivo decidiram casar na igreja, é fundamental reservar a data com certa antecedência. Igrejas mais concorridas costumam preencher seus horários para os próximos dois anos, principalmente nos meses de maio, setembro e dezembro.

Algumas igrejas realizam vários casamentos no mesmo dia, o que pode deixar vocês sem opções de horários. Diante disso, mesmo que a cerimônia religiosa aconteça no mesmo local da festa, é preciso se precaver em relação à data.

Padres, pastores e celebrantes são mais procurados em determinadas épocas do ano. Então, procure agendar a data com, pelo menos, oito meses de antecedência. Assim, além de garantir o dia e o horário que desejam, vocês também terão tempo suficiente para elaborar uma cerimônia mais personalizada.

Defina o cardápio e as bebidas

Coquetel, almoço ou jantar? Devo contratar serviço de bar? Essas são as principais dúvidas que surgem na hora de definir o cardápio e as bebidas. Mas o que muitos casais não sabem é que isso pode ser facilmente decidido se for considerado outro fator: o horário da cerimônia.

Caso o casamento seja realizado de manhã ou no período da tarde, ofereça aperitivos e almoço com opções mais leves. Aposte em saladas, muffins, bolo, crepes, quiches, entre outras delícias. Por ser mais cedo, também não é necessário ter muitas opções de bebidas alcoólicas: água, refrigerante, sucos, vinho e drinks sem álcool podem ser ótimas escolhas!

Já se o casamento for realizado à noite, o ideal é servir um coquetel com prato quente ou jantar mais completo. Canapés, massas e sobremesas costumam agradar a todos os convidados.

Além das bebidas comuns — água e refrigerante —, muitos casais optam por servir cerveja, champanhe e vinho. Caso queira incrementar a festa, contrate um serviço de barman para fazer drinks mais elaborados.

Comece a planejar a lua de mel

Por fim, mas não menos importante, é necessário começar a pensar na lua de mel. Esse evento pós-casamento serve para os noivos relaxarem, como também marca o início da vida a dois. Logo, o momento deve ser bem pensado e planejado.

O lugar e a hospedagem, em especial, já devem ser praticamente definidos durante a escolha da época do casamento. Portanto, a dica é comprar as passagens com antecedência para que tudo saia mais barato.

Mais à frente, vocês podem determinar outros fatores como os roteiros e os passeios que serão feitos, além do orçamento para o restante da viagem. E, finalmente, basta preparar as malas e cair na estrada!

Independentemente do estilo, do cardápio ou do local escolhido, o importante é que a cerimônia fique a cara dos pombinhos. Por isso, é fundamental que os dois sentem e conversem sobre todos os detalhes. Assim, o planejamento deixa de ser algo trabalhoso e se torna um delicioso e inesquecível momento do casal!

Se você curtiu nossas dicas de planejamento para casamento, certamente vai gostar de outro artigo que preparamos. Saiba qual é a importância do local nos diferentes tipos de festa de casamento e garanta uma cerimônia incrível!

 

Como reduzir os custos com estrutura para o casamento?

Quando estamos organizando um casamento, sabemos que os gastos são diversos. O mercado oferece inúmeras opções e, é claro, queremos contratar os melhores serviços para proporcionar um momento único a todos os nossos convidados. Considerando que os gastos geralmente acabam sendo exacerbados, você sabe como reduzir os custos com estrutura para casamento — ou melhor, se isso é realmente possível?

São diversos os investimentos que compõem a estrutura, como aluguel do salão, mobília, som, iluminação e decoração. Contudo, se você souber como enxugar os gastos, é possível realizar uma festa inesquecível e ter o casamento dos seus sonhos sem usar quantias exorbitantes.

Se você quer saber como reduzir os custos com estrutura para casamento, continue a leitura e aprenda tudo sobre o assunto! Vamos lá?

Organize com calma a planilha orçamentária

O primeiro passo para saber até onde você pode investir é fazer uma planilha para organizar o financeiro da sua festa. Liste todos os gastos, separando-os por áreas para otimizar o tempo:

  • estrutura;
  • convites e materiais impressos;
  • alimentação e bebidas;
  • vestimentas;
  • equipe de trabalho;
  • lua de mel;
  • logística e transporte.

Ao mapear todos os custos, é possível ter um panorama bem amplo sobre a sua festa. Marque todos os itens que são prioritários e os aspectos dos quais você não abre mão e tente negociar um valor menor para aqueles que são menos importantes.

Saiba negociar os valores

Para cada item da sua lista, solicite, no mínimo, três orçamentos. Dessa forma, fica muito mais fácil saber se algum fornecedor está superfaturando em cima de algum item — afinal, não é nenhuma novidade que muitos fornecedores cobram muito mais do que deveriam quando ouvem a palavra “casamento”.

Isso, no entanto, não significa que você deve contratar o fornecedor mais barato. Estamos apenas ressaltando que, para realizar o casamento dos seus sonhos, é necessário avaliar o melhor custo-benefício, prezando sempre pela qualidade dos serviços e pela confiança no fornecedor.

Além disso, se você gostou de algum fornecedor e ele não é o mais em conta financeiramente, tente conversar e chegar em um acordo em comum, talvez substituindo alguns itens que são mais caros por outros mais econômicos.

Contrate poucos (e bons) fornecedores para reduzir custos com estrutura para casamento

Outro segredo para não estourar o orçamento é contratar poucos fornecedores. Contudo, eles precisam ser da sua confiança para que exista a certeza de que nenhum deles vai criar uma terrível dor de cabeça na semana do seu evento.

Quando você encontra um fornecedor que tem grande parte dos itens necessários, é indicado fechar um pacote (o que comumente acaba saindo mais em conta). Além disso, não há a preocupação em assinar diversos contratos e controlar a chegada de cada um deles no seu casamento.

Por exemplo, imagine que você alugou cadeiras em lugar, sofás em outro, lustres em outro e ainda vasos decorativos em um quarto fornecedor. É necessário se preocupar com quatro contratos, quatro pagamentos, quatro notas fiscais, quatro entregas, montagens, desmontagens… cansativo, não? Agora, imagine que todos esses itens você alugou em apenas um lugar. O processo se torna muito mais fácil e acessível, certo?

Contrate uma assessoria expert no assunto

É natural que muitas pessoas pensem que, se ela própria organizar o seu casamento, os custos serão muito menores. Contudo, por ser expert no assunto, uma assessoria em eventos tem muito mais propriedade para encontrar os itens personalizados que você precisa, sabendo quais materiais podem ser substituídos por outros mais acessíveis, mas da mesma qualidade.

Normalmente, as assessorias firmam parcerias com fornecedores-chave, ou seja, investem sempre nos mesmos que trazem mais confiança e têm a certeza de que os produtos alugados são de qualidade.

Isso acontece porque as assessorias de eventos planejam, coordenam e organizam diversos casamentos ao mesmo tempo, assim conseguindo negociar um valor muito melhor para a estrutura do seu casamento.

Além disso, você não precisa se preocupar com detalhes técnicos e pode focar a sua atenção em assuntos mais interessantes, como a escolha do modelo do convite, o vestido de noiva e até mesmo organizar a tão sonhada viagem de lua de mel.

Confira se o espaço alugado tem estrutura para som e iluminação

Se você optar por realizar o seu casamento em um local que não tenha estrutura para o som e a luz, saiba que será mais um investimento necessário. Por isso, é sempre recomendado encontrar um lugar que já tenha essas estruturas.

Existem, por exemplo, ambientes que já têm espaço para inserir os globos de luz e montar uma pista de dança incrível. Ao contrário, se o ambiente não tiver isso, é necessário investir nas estruturas de goleira, torres e outras estruturas de luzes — sem contar que você vai precisar investir em uma boa decoração para escondê-las.

Encontre um local que seja naturalmente lindo

O que queremos dizer com isso? Significa que, se houver o investimento em um espaço bruto, que tem apenas quatro paredes e luzes comuns, você vai gastar o dobro investindo em decoração como tapumes, plantas, faixas e demais acessórios.

Agora, se você encontrar um espaço que seja apropriado para festas, que as paredes já sejam pintadas de acordo com a elegância da ocasião, que seja bem iluminado com grandes janelas e tenha lustres charmosos, será preciso investir em alguns poucos artigos para embelezá-lo.

Além disso, alguns espaços para aluguel para eventos possuem jardins integrados, favorecendo o bem-estar e acomodação dos convidados — além, é claro, de tornar o momento ainda mais perfeito.

Sabendo que o casamento é uma celebração importante tanto para os noivos quanto para os convidados, ele precisa ser muito bem planejado para tornar o momento único para todos. Por isso, uma etapa muito importante na organização de uma festa é saber como economizar na hora de contratar os serviços. Assim, quando você enxuga esses gastos, pode investir em outros detalhes que considera mais importante.

Neste post, apresentamos algumas dicas sobre como reduzir os custos com estrutura para casamento. Se você nos acompanhou até aqui, temos a certeza de que vai adorar aprender também sobre os benefícios de fazer a cerimônia e a festa no mesmo local. Boa leitura e até o próximo post!

As vantagens escolher a SEXTA-FEIRA para seu casamento!

Sabemos que os sábados sempre foram os dias mais procurados pelos noivos, tanto nos espaços onde ocorrerá a recepção, quanto nas igrejas. Devido a grande procura, os lugares abriram espaço na agenda para a sexta-feira.

Por isso, casar as sextas-feiras tem sido cada vez mais almejado para as datas de casamento. A sexta-feira já é naturalmente perfeita para se festejar, o que oferece muitas vantagens.

Listamos abaixo vários benefícios para se casar em um dos melhores dias da semana:

ECONOMIA
O orçamento para sexta-feira geralmente é mais otimizado para os noivos. Seja na fotografia, espaços, igreja, decoração e etc. Os valores são menores, deixando os custos mais baixos. Assim os noivos podem curtir a lua de mel com um valor a mais no bolso.

DEDICAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO
Geralmente para os fornecedores, o primeiro evento da semana será o de sexta-feira, por isso terão um tratamento muito personalizado e dedicado. Fazendo o ambiente se tornar mais íntimo e acolhedor do que a um sábado ou domingo.

PRATICIDADE
Para os noivos de São Paulo, praticidade é a palavra-chave quando falamos em casamento de sexta-feira, por conta do trânsito, imprevistos entre outros. Você deve priorizar fazer a cerimônia no mesmo local da recepção, o que é uma ótima opção para economizar tempo, custos e curtir mais a festa. Com essa escolha, a nossa dica é optar em fazer uma cerimônia mais curta.

casamento alain sexta feira 04

HORÁRIO
Como a sexta-feira é dia de trabalho para muita gente, as agendas dos profissionais ficam mais extensas em questão de horário, começando a cerimônia mais tarde. É comum os noivos escolherem às 20h ou às 21h, pois permite que tudo tenha uma margem de tempo.

JANTAR
Uma boa dica é servir entradinhas quentes na chegada dos convidados. Assim, alivia um pouco a ansiedade e deixa os presentes mais confortáveis. Para o jantar, faça um cronograma com o buffet para servir um coquetel às 22h, para que o jantar seja servido às 23h em ponto!

FESTA
Depois que toda tensão e ansiedade passou, é hora de aproveitar! Caprichar na atração da festa, um bom DJ com muita ilmunicação e som, fazem a diferença. E não podemos esquecer do bar, para que todos se divirtam até o dia amanhecer!

DESCANSO
Fazendo a festa na sexta-feira, todos terão o final de semana livre para descansar, aproveitar e lembrar dos melhores momentos desse dia inesquecível!

Casamento na primavera: 6 dicas para um evento perfeito nesta estação

O casamento na primavera figura como uma excelente aposta para as noivas que enxergam a ocasião como o sonho de que realmente se trata. A estação é perfeita para a criação de um cenário romântico e elegante e, por isso, o local escolhido faz toda a diferença.

A primavera é o período que antecede o verão, porque começa no final de setembro e termina pouco antes do Natal, englobando praticamente o último trimestre do ano. Conhecida como a estação das flores, essa época do calendário costuma ser marcada por dias longos e de céu azul.

Se você está buscando referências para uma festa mágica e especial, veio ao lugar certo. Saiba mais sobre as particularidades de uma cerimônia realizada na estação mais florida do ano: acompanhe o texto!

Por que a primavera favorece a celebração de um casamento?

Temperaturas amenas e o baixo índice de chuvas animam os noivos a realizar o casamento na primavera, já que a estação permite uma liberdade maior na escolha do horário e do local.

Essa época também é favorável para a viagem de lua de mel. Se o destino escolhido for nacional, o clima do país é agradável como um todo. Caso queiram ir para o exterior, o casal só corre o risco de experimentar temperaturas extremas se escolher viajar próximo ao Natal — o que também pode ser um desejo.

Como organizar um casamento na primavera?

Para ajudá-la a visualizar a festa e a cerimônia, separamos seis dicas para a organização de um casamento na primavera:

1. O estilo

Quando pensamos na primavera, são as flores que vêm à nossa mente em primeiro lugar. E nada que combine mais com os cenários floridos do que o romantismo e o ar europeu, não é mesmo?

2. A decoração

Não há como falar da primavera sem citar as plantas. Flores de cores mais neutras aliadas ao mobiliário rústico, à madeira e aos tecidos fluídos devidamente equilibrados com os tons da natureza nos ambientes abertos garantem uma atmosfera graciosa e de muito bom gosto.

3. O vestido

O equilíbrio entre o clássico, o leve e o simples é obrigatório quando abordamos um casamento na primavera. A delicadeza do vestido e dos acessórios garante um visual mágico e surpreendente.

O estilo boho ainda está em alta e é perfeito para os eventos realizados nas estações de transição entre as temperaturas extremas do inverno e do verão. Inspire-se nos nomes da alta costura do Brasil, como Lethicia Bronstein, Carol Hungria e Mariana Kuenerz.

4. O buffet

Pense em um cardápio que traga conforto. Saladas, massas, carnes brancas e sobremesas com frutas são indicadas para a primavera.

As bebidas também devem receber uma atenção especial: águas aromatizadas, sucos naturais, vinho branco e o pró-seco não podem ser esquecidos.

5. O traje das madrinhas

Para combinar com toda a atmosfera romântica criada, vestidos esvoaçantes em tons pasteis, seguindo o estilo romântico da noiva, asseguram a composição do cenário perfeito para a cerimônia.

6. O local

Sítios, fazendas, estâncias, hotéis situados no campo, praias paradisíacas e as estruturas inspiradas em castelos para as noivas mais urbanas são ótimos cenários para a cerimônia e a festa, além de figurarem como destinos elegantes dependendo da localização.

Conseguiu imaginar o dia mais feliz da sua vida? Realizar o casamento na primavera é realmente encantador. As temperaturas amenas, o sol e as cores vibrantes são um espetáculo à parte!

Ficou animada com a ideia e deseja mais informações para, quem sabe, casar na primavera? Então leia o nosso artigo sobre os tipos de flores que você pode usar!

Como organizar um casamento dos sonhos no inverno?

O casamento é uma cerimônia linda em qualquer estação. Porém, o casamento no inverno é ideal para quem busca mais requinte, sofisticação e modernidade.

Muitas noivas preferem o inverno principalmente para não correr o risco de os doces e as flores se desmancharem ou a maquiagem derreter com o calor. Contudo, há a constante preocupação de investir em estruturas para o aconchego dos convidados.

Você vai casar no inverno? Então, continue a leitura e saiba como organizar a sua cerimônia dos sonhos!

Capriche nas estruturas de aquecimento

Proporcionar um ambiente aconchegante aos seus convidados deve ser prioridade. Por isso, invista em boas estruturas de aquecimento, evitando ambientes muito abertos ou ao ar livre.

Você pode alugar aquecedores a gás e revesti-los com tecidos antichamas, para dar um toque mais discreto. Outra possibilidade é investir em uma estrutura que tenha ar-condicionado e que mantenha o ambiente quente.

Aposte na iluminação

Você pode abusar de uma boa iluminação no seu casamento no inverno. Para criar um efeito romântico e charmoso, invista em estruturas que criam um clima aconchegante, mas também aquecido, tais como:

  • velas;
  • luzes escuras;
  • luzes e fitas de LED;
  • lamparinas;
  • tochas;
  • varal de luzinhas;
  • lanternas de papel;
  • lustres elegantes.

Escolha cores aconchegantes

Escolha tons que tragam aconchego para o cerimonial, ou seja, aposte em texturas mais grossas, como camurça, couro ou veludo.

Tapetes e cortinas também são excelentes opções para compor o espaço com mais requinte e sofisticação. Utilize cores invernais, como tons pastéis mesclados com vermelho queimado, cereja ou carmim.

Presenteie os convidados de forma bem pensada

Os mimos e lembrancinhas também precisam ser pensados voltados para o clima da estação. Presentes como mantinhas, luvas e cachecóis fazem a diferença.

Além disso, invista em entradas quentes, como é o caso de chocolate quente, chás e cafés (todos servidos em taças e decorados). Essas bebidas são importantes para aquecer os convidados durante toda a noite.

Defina um cardápio apropriado

Invista em um cardápio mais calórico e encorpado, como massas, carnes, sopas e caldos. Escolha uma variedade de pratos que combine com a estação e com a sua região.

Dê preferência para os alimentos que são bem acompanhados por um vinho tinto, tais como queijos e frios — inclusive, o vinho pode substituir o tradicional champanhe.

Para as sobremesas, aposte em fondue com frutas da estação, brownies e doces mais encorpados, como o petit gateau.

Escolha um local adequado

Escolha um local que contemple a quantidade de convidados e que tenha uma boa estrutura para a decoração, iluminação e sonorização. Verifique se o local tem ar-condicionado, caso não, avalie a possibilidade de alugar aquecedores.

Opte por um local que tenha uma equipe qualificada e atenciosa para ajudar a escolher todos os detalhes pensando na sofisticação, mas também no melhor custo-benefício.

Organizar o casamento dos sonhos é uma tarefa que exige muito planejamento. Quando é um casamento no inverno, é preciso ter alguns cuidados redobrados para garantir o seu sucesso, como é o caso de escolher um local adequado, investir em aquecedores para deixar o ambiente harmonioso e quentinho, além de apostar em cores que combinem com a estação.

Com este post, você conferiu algumas ideias para organizar o seu casamento no inverno. Curta a nossa página no Facebook para acompanhar mais dicas incríveis como essas!

Como contratar buffet de casamento? Aprenda aqui!

Na hora de planejar a festa e escolher todos os detalhes, as noivas sempre se deparam com uma dúvida: como contratar buffet de casamento?

Não é uma tarefa simples, afinal, o cardápio é um dos itens mais esperados pelos convidados e os noivos não querem decepcionar. Por isso essa decisão pode ter impacto  direto sobre o sucesso do evento.

Pensando nisso, neste post nós separamos algumas dicas que você deve seguir na hora de contratar um buffet. Confira!

Procure indicações e pesquise a reputação do buffet

Para fazer uma boa contratação é importante encontrar empresas com boas indicações. Você pode buscar dicas com familiares, amigos ou, até mesmo, pela internet — em sites específicos sobre casamento, mecanismos de busca etc.

Pesquise também dados específicos sobre os buffets: depoimentos e avaliações de clientes, portfólio, fotografias e descrições nos sites ou perfis de redes sociais, enfim, informações que ajudem a avaliar a reputação da empresa e a qualidade dos serviços prestados.

Verifique a licença de funcionamento

Poucas pessoas pensam em fazer essa verificação, mas ela é essencial para garantir que você está contratando um serviço idôneo, que atende às especificações dos órgãos licenciadores e às normas da vigilância sanitária. Um serviço de qualidade e com credibilidade deve estar regularizado, tendo todas as licenças e autorizações necessárias para o seu pleno funcionamento.

Geralmente as empresas deixam os alvarás e certificados em local visível, para que todos os clientes tenham fácil acesso às informações. Porém, caso tenha dúvidas, não hesite em perguntar! Um buffet sério não verá problemas em ser questionado e apresentar os documentos solicitados.

Pergunte quais são os serviços disponíveis

Outro ponto importante nessa escolha é conhecer todos os serviços disponíveis. Pergunte sobre as opções de cardápio, itens inclusos, alternativas vegetarianas – se necessário –, possibilidades de ajustes e outras questões importantes para garantir que a refeição servida esteja de acordo com o estilo da festa e o desejo dos noivos.

Além disso, pergunte se a empresa tem garçons próprios e trabalha com o fornecimento de bebidas – em algumas situações integrar todos os serviços pode trazer mais vantagens, como valor reduzido e mais praticidade. Por outro lado, contratar cada item separadamente pode dar mais liberdade para a personalização dos serviços.

Também é importante saber verificar os utensílios utilizados para servir os convidados, como pratos, talheres, copos e taças, além dos rechauds e travessas da mesa do buffet, para ter certeza que eles estão de acordo com a qualidade desejada.

Analise todos os orçamentos apresentados

Depois de pesquisar os buffets, as opções de cardápio e os serviços oferecidos, é hora de analisar o orçamento. Essa decisão não é apenas sobre a empresa que será escolhida, mas também sobre as refeições.

Verifique os itens que fazem parte de cada cardápio, a diferença de preço entre cada opção e defina o que é essencial. Depois, é importante analisar o que é possível acrescentar sem comprometer o orçamento, mas garantindo a qualidade do serviço.

Para fazer uma boa escolha, é importante trabalhar com diferentes opções. Assim, você poderá fazer um comparativo entre todos os buffets, analisar as vantagens de cada serviço e encontrar o melhor custo-benefício.

Pronto! Agora você já sabe como contratar buffet de casamento e quais cuidados tomar para conseguir o serviço ideal para a sua festa dos sonhos!

Se você está procurando um buffet para o seu casamento, entre em contato conosco e saiba mais sobre os nossos serviços!

Como manter a animação na pista de dança do casamento?

Uma preocupação frequente dos noivos é garantir a animação na pista de dança do casamento para aproveitar a sua festa com os convidados até o fim, já que uma pista desanimada acaba impactando negativamente o evento.

Mas para assegurar que todos dancem até o final da festa, existem alguns itens que fazem parte da organização do casamento. Ficou interessado?

Então, continue a leitura deste texto, pois separamos algumas dicas que vão ajudar a manter o entusiasmo dos seus convidados na pista de dança. Confira!

Contrate uma banda ou um DJ

O primeiro passo para manter a animação dos convidados é investir na atração. Contrate uma banda de casamento ou um DJ para tocar na festa e levar todos para a pista de dança. Esse é um dos pontos fundamentais para o sucesso do evento.

Pesquise diferentes opções, converse sobre a playslist e forma de trabalho para ver se ele atenderá às suas expectativas. Também peça referências para conhecidos ou pesquise avaliações na internet para ter certeza de que são profissionais compromissados e que cumprirão o contrato.

Escolha uma playslist eclética

Mesmo contratando bandas ou DJs, é importante que os noivos apresentem uma playslist com opções de músicas para tocar durante o evento ou alinhar o estilo com o profissional contratado.

Se você quer garantir a animação, aposte em uma playslist eclética para agradar diferentes gostos. As preferências dos noivos devem ser consideradas, mas para ter certeza de que todos os convidados vão aproveitar a festa, é fundamental ter um repertório variado.

Inclua um pouco de tudo: sucessos do momento, clássicos de festas, músicas para dançar em pares ou sozinhos, enfim, vários estilos para atrair todos os convidados para a pista.

Distribua chinelos para os convidados

O conforto também é fundamental para manter o ânimo na pista de dança do casamento. Porém, na hora de se vestir para o evento as convidadas se deparam com um item indispensável: o salto alto.

Apesar de proporcionarem um look elegante, na hora de dançar as mulheres precisam lidar com as dores nos pés e acabam voltando para a mesa. Para resolver esse problema, uma ótima opção é distribuir chinelos ou rasteirinhas.

Além de ser uma ótima lembrancinha para as convidadas levarem do casamento, com diversas opções personalizadas, os chinelos vão garantir mais conforto para que elas voltem para a pista de dança e aproveitem a sua festa.

Invista nos acessórios

Para manter a empolgação na pista de dança e descontrair os convidados, a distribuição de acessórios divertidos já é tradição nos casamentos. Existem diversas opções, como óculos, chapéus, pulseiras e colares de neon, tiaras, plaquinhas divertidas, máscaras e outros itens.

O importante é usar a criatividade para animar os convidados. Essa também é uma ótima alternativa para fazer registros e fotografias divertidas com todos.

Sirva o lanchinho da madrugada

Outra opção interessante, cada vez mais presente nos casamentos, é o lanchinho da madrugada. Converse com o buffet sobre a possibilidade de servir alguns quitutes no decorrer da festa, afinal, dançar a noite inteira é bastante cansativo.

Com esse serviço, os convidados vão repor as energias e manter o ânimo até o fim da festa. Vale apostar em opções como mini-hambúrguer, minipizza, batata frita e outras guloseimas que vão agradar a todos.

Seguindo essas dicas, vai garantir a animação na pista de dança do casamento para que todos os convidados aproveitem a festa até o fim.

Gostou deste texto? Conhece outras dicas parar animar a pista de dança? Então, deixe o seu comentário e compartilhe com a gente!

A importância do local nos diferentes tipos de festa de casamento

Os diferentes tipos de festa de casamento demandam opções adequadas a eles e isso está, principalmente, relacionado ao local da cerimônia. Fazer uma boa escolha garante que o grande dia será ideal, contando com boa acomodação dos convidados e com todos os elementos necessários.

Com opções de casamento cada vez mais diversificadas, é importante pensar o que envolve cada um deles. Neste post, você vai conhecer os diferentes tipos e qual o local mais adequado para que aconteçam. Confira!

Brunch: simplicidade e espaço para o buffet

O brunch é uma das opções de casamento mais modernas atualmente, fugindo das escolhas tradicionais, realizando o casamento na parte da manhã, avançando até o meio da tarde. A cerimônia costuma começar às 10h, com a festa indo até às 16h.

Tradicional da cultura americana, o bunch nada mais é do que um meio termo entre o café da manhã e o almoço, justamente por ficar em um horário intermediário. Dessa forma, você consegue atender bem os convidados.

O local de realização desse tipo de casamento costuma ser mais simples que um espaço para eventos tradicional, porém precisa ter uma estrutura básica para atender às necessidades.

As possibilidades são mais diversas: um jardim de uma casa, um rooftop, um espaço de eventos menor (caso haja muitos convidados), ou até mesmo um salão de festas de um hotel. O importante é acomodar bem todo mundo e ter um lugar adequado para dispor a mesa do brunch para que todos se sirvam.

Igreja: tradição que pede mais espaço

Esse é um dos tipos de festa de casamento mais tradicionais. A cerimônia é realizada na igreja, com um padre, seguida de uma festa em um espaço para eventos amplo, que possa acomodar um bom número de convidados. Não há nada muito diferente que pode ser feito, então é bom seguir a tradição para não errar.

A melhor escolha é um espaço que apresente ótima infraestrutura no que diz respeito a receber todos, oferecendo o máximo de conforto às pessoas presentes. Esses casamentos também não fogem à tradição de serem realizados à noite, o que requer um buffet típico, com canapés e outras opções, um jantar, bebidas e doces.

Ao escolher um espaço para o casamento tradicional, certifique-se de contratar um local que se preocupe com o número de convidados não só na hora de definir os preços, mas também para que eles sejam alocados de maneira adequada e confortável. Isso vai permitir que seu casamento seja um momento inesquecível para todos.

Ao ar livre: contato com a natureza é ideal

Essa escolha tem se tornado uma das mais comuns ultimamente, pois traz uma estética única ao casamento. Ao ar livre há muitas coisas que podem ser aproveitadas, como o clima, a beleza de uma paisagem e a luz natural que favorece muito as fotos, parte fundamental de um casamento.

Os casamentos ao ar livre também têm a vantagem de poder acontecer em diversos locais, como fazendas, espaços de festas na cidade, jardins amplos e qualquer outro local que ofereça acomodação e um visual único. Quanto ao horário, geralmente, acontecem ao final da tarde, por conta do pôr do sol.

É fundamental se preocupar com as condições climáticas do dia. Altas temperaturas podem ser incômodas, então é importante proteger os convidados do sol com a nave durante a cerimônia e com guarda sol nas mesas. Esses cuidados também servem para a chuva, mas é importante ter um local fechado e climatizado, pois é preciso cuidado com a mesa do bolo.

Champanhe e bolo: opção simples, mas sofisticada

Um casamento também pode ser um momento especial mesmo quando não se tem a intenção de realizar um evento pomposo e com muitos convidados. Para quem pretende algo mais intimista, mas ainda sim sofisticado, a opção de champanhe e bolo é uma ótima alternativa e que atende muito bem à proposta pretendida.

Nesses tipos de festa de casamento a proposta é algo mais rápido, mas sem perder o charme, mantendo um clima aconchegante. Por isso, é fundamental fazer em um local menor, já que haverá poucos convidados. O ideal é fazer em casa mesmo, podendo ser no terraço, no jardim ou até mesmo na sala de estar, caso ela seja ampla.

A recepção de champanhe e bolo acontece, geralmente, no final da tarde, até no máximo às 17h. Podem ser servidos também alguns docinhos para complementar. O evento também não se estende muito, durando no máximo de 3 a 4 horas. A música deve ser ambiente, para que todos possam conversar tranquilamente.

Almoço e jantar: intimista, porém farto e prolongado

As opções de almoço e jantar contemplam os noivos que querem passar um pouco mais de tempo com seus convidados, mas sem que isso seja algo muito amplo ou luxuoso.

Essa é uma cerimônia simples e, assim como o champanhe e bolo, preza por menos pessoas. Ela também é adequada para quem casa em cartório e quer apenas comemorar ao lado de pessoas mais próximas.

A preocupação deve ser em receber todos com conforto, de forma que os convidados possam interagir e se acomodar como quiserem, tendo em vista que essa cerimônia é à tarde (almoço) ou à noite (jantar). Ela pode ser realizada tanto em casa, como em algum espaço, desde que também não seja muito grande.

Também deve haver espaço suficiente para dispor uma boa mesa de refeição, com opções diversas e com certa fartura. Como a proposta é realmente o almoço ou o jantar, o ideal é servir de 2 a 3 opções. As bebidas alcoólicas também estão presentes, com drinks e coquetéis na parte da manhã e com um vinho harmonizando com as opções de pratos na parte da noite.

Para dar tudo certo: organize com antecedência

Independentemente dos tipos de festa de casamento, o importante é que a escolha seja feita antecipadamente, para que tudo saia como o planejado. A organização é fundamental e mesmo nas opções menores, é preciso pensar em tudo, entrar em contato com fornecedores e deixar todas as questões alinhadas.

Um bom local deve ser capaz de oferecer tudo que você pensou para o seu casamento, desde a acomodação dos convidados, passando por bons registros fotográficos e de vídeo, até a disposição das mesas do bolo, do brunch e da refeição.

Os diferentes tipos de festa de casamento permitem que os noivos façam escolhas bem adequadas aos seus respectivos perfis, ao seu momento atual e ao seu orçamento, sempre aproveitando esse instante de forma única e completa.

Este post trouxe muita informação útil, não é mesmo? Então, assine a nossa newsletter e receba outros conteúdos como este diretamente no seu e-mail!

Buffet de casamento: como calcular a quantidade de bebida e comida?

Na hora de procurar o buffet de casamento é comum que surja uma dúvida: qual a quantidade de comida e bebida ideal? Afinal, para garantir a festa dos sonhos, todos os convidados devem ser bem servidos.

Não existe um cálculo exato: é preciso avaliar diversos fatores para definir a quantidade certa para a sua festa, tendo em vista as diferenças entre cada evento.

Pensando nisso, preparamos este artigo com algumas dicas para te ajudar nessa data tão especial. Confira!

Considere o tipo de cardápio

Um dos pontos que interfere na quantidade de comida e bebida é o tipo de cardápio. Almoço, jantar ou coquetel, por exemplo, demandam cálculos diferentes. Caso você sirva um coquetel antes do jantar, os convidados consumirão menos durante a ceia.

Se o casamento for apenas um coquetel ou brunch, é preciso caprichar mais na quantidade e opções, pois os convidados consumirão mais durante toda a festa.

Por outro lado, se for servir apenas um almoço ou jantar, o consumo também será maior nessa refeição, principalmente considerando o tempo de cerimônia até que se inicie o serviço.

Verifique o número e a faixa etária dos convidados

O número de convidados influencia diretamente no buffet de casamento: quanto mais pessoas, maior a quantidade necessária. Porém, também é preciso considerar a faixa etária e o perfil dos convidados. Pessoas mais jovens costumam comer mais; crianças e pessoas mais velhas consomem menos.

Em relação às bebidas, o perfil e faixa etária também são fundamentais. Analise quantos convidados consomem álcool, o tipo de bebida que costumam beber e, a partir daí, determine quanto de cada item será necessário para garantir o bom atendimento para todos.

Estipule o tempo de duração da festa

A duração da festa é outro ponto importante. Se os noivos querem uma festa animada até amanhecer, o consumo de água e outras bebidas será maior. Nesses casos, servir os lanches da madrugada também é uma opção válida, aumentando a quantidade de comida.

Por outro lado, se o planejamento ou o perfil dos convidados resultar em uma festa mais curta, a quantidade de bebidas consumidas diminui e os lanches após a refeição não são necessários, tendo em vista que também são servidos os doces e o bolo.

Defina a variedade que será servida

Dependendo das opções de bebida que serão servidas, quanto mais variadas, menor a quantidade de cada item. Dessa forma, se você optar por servir apenas água, refrigerante e cerveja, precisará de um maior volume de cada bebida escolhida.

Por outro lado, se você também servir sucos, uisque e espumante, a quantidade de cada bebida será menor. Além disso, o percentual alcoólico também influencia: maiores teores alcoólicos significam menor quantidade, tendo em vista que os convidados bebem mais devagar e se satisfazem mais rapidamente.

Conte com um serviço de assessoria

São diversas variáveis para calcular a quantidade, não é mesmo? Apesar de existirem algumas regras que podem ser aplicadas, o ideal é contar com um serviço de assessoria e conversar com os responsáveis pelo buffet.

Com a experiência na organização de casamentos eles poderão definir a quantidade ideal para que todos sejam bem servidos durante todo o seu evento.

Seguindo essas dicas na hora de definir o seu buffet de casamento, você vai garantir que os convidados apreciem a quantidade ideal de comidas e bebidas, além de aproveitar da melhor forma cada instante dessa comemoração!

Agora que você já sabe como calcular a quantidade de comida e bebida para a sua festa, aproveite para ler no nosso post sobre buffet de casamento.

8 dúvidas respondidas sobre casamento ao pôr do sol

Imagine a cena: você e o seu amado reunidos com os familiares e amigos em um final de tarde, selando o compromisso eterno de respeito, amor, fidelidade e cumplicidade. O sol está se pondo, trazendo consigo o ar mágico da beleza natural do universo. Radiante, não é mesmo? É isso o que promete um casamento ao pôr do sol.

Esse formato de evento está se tornando cada dia mais comum devido à riqueza do cenário. Contudo, quando falamos em casamento ao pôr do sol, muitas dúvidas vêm à tona. Afinal, todos que sonham com esse momento desejam que ele seja perfeito, certo?

Entretanto, não se preocupe: nós estamos aqui para ajudar. Confira agora as respostas para oito dúvidas sobre esse estilo de cerimônia! Boa leitura!

1. Qual é o melhor horário para colocar no convite?

Diferentemente de como acontece na Europa ou nos Estados Unidos, no Brasil o pôr do sol acontece rapidamente, durando de 30 a 60 minutos. A cerimônia deverá acontecer nesse intervalo — portanto, logo antes do pôr do sol, todos os convidados já deverão estar acomodados.

Assim, a hora precisa ser bem planejada: marque a data do seu casamento e confira qual é o horário aproximado do pôr do sol (isso muda de região para região, confira a previsão do tempo!). Para evitar erros e atrasos, marque para que os convidados cheguem, pelo menos, uma hora antes do horário planejado para o início da cerimônia.

2. Qual é o tempo ideal de duração da cerimônia?

Sabendo que a luz natural é a que importa em um casamento ao pôr do sol, é importante conferir o tempo de duração do pôr do sol — normalmente ele dura entre 30 minutos e uma hora. Como mencionamos, é nesse período que a sua cerimônia precisa acontecer. Alinhe isso com quem está organizando o seu grande dia.

3. Como se proteger das adversidades climáticas?

Uma das principais dúvidas relacionadas ao casamento ao ar livre diz respeito às adversidades climáticas. Afinal, a previsão do tempo pode dar um norte, mas não é possível saber com muita certeza como estará o clima.

Por isso, é essencial ter um plano B. É claro que não queremos que nada estrague o seu grande dia, mas é preciso pensar em todas as possibilidades. Confira duas opções que você pode analisar:

  • migrar o casamento para outro local;
  • alugar tendas e toldos transparentes para montar em caso de chuva.

Caso chova, não se preocupe! Pense sempre pelo lado positivo: fotografias de casamento com chuva ficam lindas!

4. Como conseguir fazer boas fotos ao ar livre?

As fotografias ao ar livre ficam esplêndidas e a cerimônia é sempre muito emocionante, proporcionando uma experiência única para todos os envolvidos. É essencial conversar com a sua equipe de fotografia e informar o protocolo. O fotógrafo também pode sugerir poses e cenários incríveis.

Além disso, não se esqueça de alugar drones para fazer filmagens e fotografias que enriqueçam ainda mais o momento — as imagens vistas de cima, contemplando a natureza, a decoração e os convidados ficam maravilhosas!

5. Qual é a vestimenta mais adequada para noivos e convidados?

Tanto as roupas quanto os acessórios precisam estar de acordo com o clima do dia. Em geral, é preciso investir em peças leves. Confira as nossas sugestões.

Noiva e noivo

Sabemos que escolher o vestido de noiva não é uma tarefa simples. Essa missão fica ainda mais complicada quando se trata de um evento ao ar livre, que requer alguns cuidados especiais. Confira o que não usar:

  • véus pesados;
  • brilhos;
  • brilhantes;
  • vestidos com caudas muito longas;
  • bordados extravagantes.

Invista em vestidos com tecidos leves e que retratem o seu estilo. O mais importante é garantir que o vestido tenha um comprimento que deixe a noiva confortável e segura para caminhar. O traje do noivo também deve ser composto por tecidos leves e confortáveis, sem deixar de lado a personalidade.

Em casamentos tradicionais, o traje preto é o mais utilizado. Em casamentos no campo ou na praia, por outro lado, podem ser utilizados tons mais claros. Além disso, a gravata não é obrigatória: aposte em coletes e suspensórios.

Convidados

O ideal é que os convidados não utilizem roupas brancas, champanhe e bege (a não ser que os noivos solicitem): eles podem ir mais à vontade, com roupas leves e estampadas. As mulheres, por exemplo, podem usar vestidos curtos. É permitido qualquer tipo de chapéu, dos mais variados tamanhos.

6. Há necessidade de investir em iluminação extra?

Caso o casamento aconteça exatamente no horário e no local planejado, não há a necessidade de iluminar artificialmente. Contudo, é melhor que você tenha essa carta na manga. Por isso, converse com a sua equipe fotografia e solicite pontos de luz estratégicos que poderão ser acionados caso seja necessário.

Além disso, depois que o sol se pôr você precisará de um projeto de iluminação surpreendente, ainda mais se a festa continuar no mesmo local em que for realizada a cerimônia.

7. Qual é o local ideal?

A regra para a escolha do casamento ao pôr do sol é única: opte por um lugar que tenha uma linda paisagem natural e capacidade para montar uma infraestrutura de eventos (pode ser na praia, no campo, na fazenda…).

No entanto, atenção! Lembre-se de conversar com todos os convidados e disponibilizar mapas, principalmente se o local for afastado da sua cidade (assim você evita atrasos!).

8. É preciso providenciar alimentação e bebidas durante a cerimônia?

Providenciar alimentos não é obrigatório — caso queira, opte por biscoitos leves. Em relação às bebidas, é elegante servi-las durante a espera da chegada do horário ideal para realizar o casamento.

Imagine só: está calor e os convidados precisam esperar 30 minutos até a cerimônia começar. Por isso, investir em água gelada e drinks leves é uma boa ideia para deixar os convidados confortáveis. Se estiver frio, aposte em chocolate quente e chás.

Transformar o sonho do casamento em realidade é um momento muito especial — tanto para os noivos quanto para os seus convidados. Tudo é ainda mais espetacular quando é realizado o casamento ao pôr do sol: ele une a beleza natural da paisagem com o momento mágico da cerimônia.

Neste post você viu as respostas para as oito principais dúvidas sobre o assunto. Se você gostou deste conteúdo, aproveite para seguir as nossas páginas no Facebook e no LinkedIn!