Planejar um casamento não é exatamente uma tarefa simples, até porque você tem de se preocupar com diversos detalhes que, no fim das contas, ajudam a fazer da festa um sucesso! O menu de bebidas é um desses pontos. Muitos noivos ficam em dúvida na hora de calcular a quantidade ou de decidir o tipo de bebida que vão servir durante o jantar e a festa: vinho tinto ou vinho branco? Espumante ou vinho seco? Como calcular o número certo de garrafas?

Para ajudar a responder essas questões, elencamos cinco dicas que vão auxiliá-lo a definir o tipo e a quantidade de bebidas para casamento. Confira nossas sugestões!

1. Defina o perfil da festa

Você decidiu fazer um jantar completo, uma festa na praia ou uma comemoração temática? Leve em conta o perfil da festa antes de decidir as bebidas. Um vinho muito seco e pesado em um casamento de dia, ao ar livre, por exemplo, costuma não cair muito bem. Da mesma forma, drinks supercoloridos e refrescantes podem não ser a melhor opção para um jantar no inverno. Se não quiser errar, opte pelo espumante, que costuma ser uma alternativa versátil.

2. Leve em conta a quantidade de convidados

Sua festa é um jantar íntimo (de até 50 convidados, em média) ou uma festa luxuosa para 300 pessoas? Se você está servindo um número menor de convidados, que tal arriscar um vinho importado ou com sabor mais forte? Como é para poucas pessoas, você pode ousar um pouco mais. Agora, quando a festa conta com muitos convidados, o melhor é ficar em rótulos mais seguros: tinto para acompanhar as carnes vermelhas, branco para acompanhar os peixes.

3. Planeje de acordo com a duração da festa

Muitas empresas trabalham com consignação, o que pode ajudá-la nesse quesito “duração da festa”. Funciona da seguinte maneira: você contrata uma determinada quantidade de bebidas, mas só paga por aquilo que realmente for consumido. Esse tipo de serviço é ótimo porque evita o desperdício de bebida e também a falta, já que, geralmente, as empresas levam mais garrafas, como um extra. Lembre-se apenas de avaliar bem o contrato para garantir que esteja tudo certo.

4. Confira a temperatura do dia

Leve em conta a estação do ano e a temperatura do dia do seu casamento. Como já mencionamos, a temperatura influencia no tipo e na quantidade de bebida. Se estiver muito quente, por exemplo, é provável que os convidados bebam mais espumante e vinhos brancos do que vinhos tintos (que costumam esquentar mais). Se você está fazendo uma festa no litoral, por que não apostar nas caipirinhas e drinks?

5. Faça uma lista básica de bebidas

Algumas bebidas precisam ter em toda festa para atender bem aos seus convidados. Água, energético, vinho, espumante, cerveja e whisky são uma ótima cartela de bebidas-base para qualquer cerimônia.

O melhor a se fazer, ao definir as bebidas para casamento, é procurar ajuda profissional. Um sommelier, enólogo ou assessor do buffett pode ajudá-la a tomar as melhores decisões. Hoje, há diversos locais em São Paulo que já incluem, no serviço de gastronomia, uma consultoria especializada em bebidas. Com equipes qualificadas trabalhando com você, haverá mais tempo para pensar em outros detalhes essenciais!

O que você achou das nossas dicas para escolher as bebidas do seu casamento? Deixe seu comentário!

SaveSave

SaveSave

Autor

Escreva um comentário

Share This