Tag

casamentos

Browsing

Álbum de casamento: 5 dicas para selecionar as fotos

Após o casamento, aos poucos o casal vai voltando a rotina, e o que resta é recordar o momento especial vivido. Por isso, as fotos são tão importantes e sabemos que escolhe-las não é tarefa fácil. Confira 5 dicas de como selecionar as fotos para o álbum de casamento:

1. Trajetória

Uma ótima dica para quem não sabe como escolher as fotos é imaginar o álbum como a narração de uma história. Na hora de selecionar as fotos, faça o percurso do dia, como o making off, organização do cortejo, e assim por diante. Conte a história do seu dia tão especial.

2 . Minimalismo

Não cometa o erro de tentar encher as páginas com o máximo de fotos que conseguir. Isso deixará o álbum extremamente poluído e talvez, de difícil visualização, não conseguindo focar nos detalhes.
Saiba que é possível tornar o álbum ainda mais emocionante ao escolher uma ou duas fotos por página, que conversem entre si, ao invés de grandes quantidades que não revelem detalhes ou emoção. Além disso, fotos mais simples mas com qualidade podem dar um up no seu álbum.

LEIA MAIS:
5 destinos românticos para a lua de mel
As tradições de casamento de cinco países

 

3. Pré-seleção

Antes de mais nada, sem estresse! Ao selecionar as fotos, aproveite o momento descontraidamente, primeiro selecione aquelas fotos que você mais gosta sem se importar com a quantidade, e aos poucos vá eliminando, escolhendo aquelas que fazem mais sentido na hora de contar a sua história no álbum, as mais bonitas, as mais emocionantes, e assim por diante.

4. Estabeleça quantidades

Para você não deixar o seu álbum “desequilibrado”, o ideal é você estabelecer uma quantidade limite para cada período do dia, do mais importante para o menos importante. Por exemplo, o making off deve ter menos fotos que a cerimônia. Isso tornará a tarefa mais objetiva e seguir a linha cronológica, além de tornar a tarefa mais fácil e o álbum menos cansativo.

5. Atemporal

Na hora de escolher a formatação e identidade do seu álbum, lembre-se que menos é mais. Evite muitos enfeites e opte por um estilo mais atemporal, clássico e sofisticado, focando na beleza da foto. Assim, as chances de você continuar gostando dele no futuro são grandes.

Dia da noiva: como se planejar e programar

O dia da noiva é um momento de preparação para uma nova vida a dois, dia em que o sonho se torna realidade. Sendo o casamento um dos momentos mais importantes para a vida do casal, a noiva precisa de um dia só dela para aproveitar e relaxar.
Esse dia tem como objetivo prepará-la. São realizados, nesse dia, tratamentos de pele e cabelo, massagens relaxantes, tratamentos estéticos, banhos especiais, penteados, entre outras coisas. Os serviços vão de acordo com os desejos da noiva, para que ela possa aproveitar o dia da noiva como rainha.

1 – Pacotes

O Dia de Noiva é muito importante, por isso deve-se escolher o pacote de serviços antecipadamente para reservar a sua data. Escolher bons profissionais, que ficarão responsáveis por sua beleza, e que estarão registrados e eternizados nas fotos e filmagens.

Na hora de selecionar um pacote de serviços em um salão de beleza, você possui a alternativa de levar os profissionais até você. Nesse momento, não esqueça de incluir no orçamento os gastos do deslocamento e todo material que o profissional precisará. Lembre-se ainda de contratar um pacote que inclua refeições e massagens.

2 – Leve tudo que for necessário

No dia da noiva, não esqueça de levar um kit com tudo que você irá precisar: escova de dentes e creme dental, jóias do casamento, peças íntimas, meia-calça, sapatos, perfume, desodorante, entre outros. Faça uma listinha dias antes para não esquecer.

LEIA MAIS
Decoração do casamento: Como planejar e escolher
Curiosidades sobre as alianças

3 – Profissional

Antes de contratar qualquer serviço profissional, veja se o pacote inclui o teste antecipado de maquiagem e penteado, que é importante para evitar aborrecimentos de última hora, além de você ter a chance de mudar o visual a tempo. Lembre-se de que você deve se sentir confortável, tanto com sua presença quanto com o serviço prestado.

4 – Programação do dia da noiva

A preparação da noiva não deve acontecer apenas no dia do casamento. Para que tudo corra bem, é necessário tomar alguns cuidados com antecedência para evitar imprevistos.
A depilação, por exemplo, deve ser programada uma semana antes. A manicure e a pedicure, na véspera do evento. Adiantar os dois serviços faz com que você tenha mais tempo livre para aproveitar o seu dia da noiva.
O dia deve se iniciar cedo, despertar pela manhã e tomar banhos aromáticos, fazer massagens relaxantes – além de poder tirar sonecas a vontade. Faça uma pausa no almoço, e durante a tarde é hora do cabelo e da maquiagem, que podem levar até 4 horas. A noiva deve estar preparada algumas horas antes para poder tirar as fotos e se deslocar.
Na programação, não se esqueça do tempo de se preparar, colocar vestido, sapatos e ajustar os detalhes. Você pode, também, adicionar algum tempinho na programação para os possíveis atrasos e imprevistos.
Os procedimentos mais complexos, como limpeza de pele, bronzeamento artificial, drenagem linfática, tratamento dentário entre outros devem ser programados com bastante antecedência.

Decoração do casamento: Como planejar e escolher

A cerimônia de casamento é um grande evento para os noivos. Mas para isso acontecer, existe um longo planejamento por trás. Muitas pessoas alimentam os grandes planos para o casamento antes mesmo do noivado. A partir do momento que a data do casamento é marcada, se inicia a busca pela decoração ideal. A decoração do casamento é um dos fatores que influencia mais na impressão que os convidados terão da festa e suas lembranças. Confira algumas dicas para planejar e escolher a decoração do casamento:

ANTECEDÊNCIA

Sempre existe aquela pessoa que deseja planejar algo de última hora. A decoração do casamento é um dos itens que mais toma o tempo e o dinheiro na hora da organização. Quanto antes vocês souberem do orçamento da decoração, melhor.
Alguns profissionais acreditam que são necessários entre oito meses a um ano para organizar a decoração. Assim, é possível evitar conflitos com a agenda dos fornecedores.

ENTENDA O ESTILO

O mais importante numa cerimônia de casamento é que o casal se identifique, assim se sentirão mais confortáveis e espontâneos, o que gerará ótimas lembranças do evento. Na hora de pensar na decoração do casamento, não é necessário se prender a tendências ou a opinião de amigos. Uma festa marcante deve ter personalidade. Caso faltem ideias, busquem sempre por inspirações pela internet.

LEIA MAIS:

Planejamento para casamento: por onde começar?
Dicas para realizar um casamento encantador

PLANO B PARA EVENTOS AO AR LIVRE

A verdade é que, atualmente, os eventos ao ar livre são os queridinhos dos noivos. Antes considerados formais, os casamentos ao ar livre podem ganhar a cara dos noivos, despojados e proporcionando um contato direto com a natureza.
Mas é sempre importante estar ligado nos imprevistos, como o tempo, as chuvas, os ventos fortes ou o sol intenso, que podem acabar com todo o planejamento de dias, meses ou anos. Um plano B é a opção ideal para quem planeja esse tipo de casamento, como deixar uma tenda para casamento a disposição para ser instalada.

DECORAÇÃO POR UM PROFISSIONAL

Muitas pessoas podem olhar para a decoração de um casamento imaginando que foi algo muito simples de ser feito, mas quase sempre isso não é uma verdade. O planejamento para a decoração de um casamento leva em conta muitos detalhes. Um profissional responsável por isso se encarregará e deve saber usar recursos como iluminação, cores, mobília e flores.

DECORAÇÃO COMO LEMBRANÇA PARA OS CONVIDADOS

Existem muitas maneiras de criar uma decoração que possa ser guardada pelos convidados. Até porque, depois de tanto esforço colocado em uma decoração, em um arranjo de flores, o que você menos deseja é ver isso sendo descartado. Para que os convidados sejam informados da possibilidade de levarem a lembrança, você pode adicionar pequenas etiquetas nos arranjos com mensagens informando o item pode ser levado e se transformar em enfeites para sua casa. Uma pequena lembrança para você que prestigiou a data junto ao casal.

Curiosidades sobre as alianças

A aliança é um anel que simboliza a união entre duas pessoas. É através dela que você demonstra para a sociedade que está comprometida com outra pessoa. Existem alianças de namoro, casamento, noivado. Mas você sabe a origem, por que usamos e qual seu significado?

Os primeiros a utilizarem os anéis, segundo historiadores, foram os faraós do Egito antigo. Os egípcios possuíam muitas crenças relacionadas ao eterno, e com as alianças não seria diferente. Elas significavam “por toda a eternidade”, como uma promessa pública de que aquela pessoa honraria seu compromisso. Também era utilizada por gregos e romanos por senadores, imperadores e pelos Sacerdotes de Júpiter, que usavam os Anéis Pastorais, todos em ouro. As demais pessoas eram confeccionadas de prata ou ferro.

Em 2800 a.C., os egípcios já utilizavam como forma de compromisso romântico. Demonstrava um amor profundo, verdadeiro e sem fim, com um significado sobrenatural, onde as alianças estabeleciam um elo entre pessoas rumo ao amor eterno. Isso, aliado ao significado estabelecido pela Igreja Cristã, formalizou o significado da aliança.

LEIA MAIS:

Por que as noivas usam branco?

Em um certo período, a aliança demonstrava a propriedade ou compra daquela mulher, que passara a ser sua noiva. No século IX, a Igreja Cristã adaptou e aplicou como um símbolo de fidelidade e união entre os casais. A partir dali, o anel passou a ter valor sentimental, como símbolo de fidelidade e de união. Confira agora cinco curiosidades sobre a aliança:

INFINITO

O formato geométrica da aliança, por si só, demonstra algo que não tem começo nem fim e nunca termina. A aliança é o símbolo do para sempre. Lado a lado, os pares mostram o símbolo do infinito que é aplicado pela filosofia, matemática e teologia.

A “VENA AMORIS”

Segundo os gregos, o “anel do amor” deveria ser usado no quarto dedo, ou o que chamamos hoje de dedo anelar, por possuir uma veia que faz uma ligação direta com o coração da pessoa que o usava. Assim também criam os romanos, que denominaram a veia como “vena amoris”. A crença, apesar de romântica, foi desmentida pela ciência.

O DIAMANTE E O AMOR INDESTRUTÍVEL

O diamante é a pedra natural de maior resistência, sendo a preferida entre as gemas preciosas. São muitas as mulheres que sonham com um anel de diamante. Além da durabilidade, o diamante representa a indestrutibilidade do compromisso do casal e do casamento.

A ALIANÇA MAIS CARA DO PLANETA

Você sabe quem tem a aliança mais cara do mundo? A atriz Elizabeth Taylor ganhou do seu então marido, Richard Burton, uma aliança com um diamante de 33,19 quilates e seu preço foi de aproximadamente 8.8 milhões de dólares.

A ALIANÇA DE COMPROMISSO

Um fato interessante é que a aliança de compromisso é uma tradição brasileira! Os casais usam alianças de compromisso ou de namoro antes de noivado e casamento. Essa prática é pouco difundida em outras partes do mundo.

Dicas para realizar um casamento encantador

O casamento religioso, além de nos conectar mais com nossas crenças, trazem tradições que proporcionam lindos momentos que aproximam mais os noivos e os familiares. Se você está pensando em realizar um casamento religioso encantador, confira as dicas:

1 – Cerimônia na Igreja ou Espaço de eventos

Na hora de planejar seu casamento, a escolha do local é muito importante. Muitos lugares possuem uma agenda cheia, por isso a antecedência é essencial. Você pode optar por realizar a cerimônia de casamento religioso em uma igreja ou em um espaço de evento. É bom se atentar sobre a proximidade do local da cerimônia com o espaço de eventos, principalmente em cidades grandes.

Aqui na Casa Aragon, nossa área externa possui uma área coberta para cerimônias religiosas e é integrada ao grande salão de festas.

2 – Cerimonial

O cerimonial tem grande importância dentro de um casamento religioso, checando o serviços contratados, garantindo a agenda, os horários de chegada. Trará as soluções para as dúvidas e imprevistos, coordenando os participantes.

É importante que os noivos se sintam confortáveis e tenham liberdade para conversar e falar aberta e francamente dos detalhes que compõem o casamento, isso evitará surpresas. Cuidar dos detalhes transmite a seriedade e importância do momento.

3 – Participação ativa dos noivos

Os noivos devem participar ativamente das escolhas, deixando claro para o celebrante o que eles querem, pensam, acreditam e valorizam . Explorar esses detalhes faz com que o casamento flua em harmonia. Outra coisa pouco trabalhada são as músicas escolhidas, a dica é escolher aquelas que marcaram o relacionamento e, se possível, emendar uma homenagem.

4 – Mimos para os convidados

Ofereça lembrancinhas aos seus convidados, eles entenderão como uma pequena gentileza que os encantarão. Deixe a criatividade fluir, pense no clima e nas situações. Se convidou crianças, prepare kits com lápis de cor e mini livros de colorir para diverti-las. Uma uma boa ideia é imprimir a programação da cerimônia, isso deixará os convidados menos ansiosos e aproveitarão melhor o momento.  Ofereça, também, lencinhos para as lágrimas.

5 – Escreva os votos

Celebrantes tradicionais já tem votos preparados, mas é possível escrever os seus próprios e preparar uma declaração de amor. E não se preocupe, no caso de bater o nervosismo e o esquecimento, você pode optar por segurar o papel na mão.

6 – Relaxe e aproveite

Após realizar toda a preparação e terem se envolvido nas decisões, na hora da cerimônia e festa é importante que os noivos relaxem. O cerimonial já é responsável por cuidar dos detalhes, então esqueça as listas, não pense em tudo que tem que fazer, apenas se envolva com o momento e aproveite cada segundo.

Casamentos no outono-inverno

Muitas noivas tem dúvida na hora de escolher a data e a estação em que será realizado o casamento, com receio de escolherem os períodos mais frios. Porém, os casamentos no outono-inverno fogem da alta temporada, além de ser uma oportunidade para montar ótimos cardápios e investir em uma decoração criativa e aconchegante.

Caso ainda haja dúvidas, aqui vão algumas dicas para organizar o casamento nesse período do ano:

Local adequado

Realizar a cerimônia ao ar livre não é um problema para os casamentos no outono-inverno, mas uma dica para tornar o momento ainda melhor é escolher um horário em que o sol esteja mais presente, trazendo conforto aos convidados. Se o local venta muito, uma boa opção é utilizar tendas para manter os convidados mais aconchegados.

Trajes que combinem com a estação

Para as noivas, a aposta segura são os vestidos mais longos, com tecidos mais encorpados e estruturados, manguinha e saia com volume, podendo usar camadas de tecido para se manter aquecida. Além disso, é possível escolher uma peça de inverno que combine com o vestido.

Para os noivos, uma boa escolha são os tons terrosos, buscando sempre combinar com o tom da pele. E uma boa aposta para as madrinhas são os vestidos metalizados, com tons terrosos e alaranjados, mas tudo irá depender do estilo do casamento.

Decoração aconchegante

Os casamentos no outono-inverno abrem a possibilidade de propor uma decoração mais cálida e aconchegante. Apostar em uma iluminação quente, luz direcional, mantinhas, fogueiras, entradinhas quentes e o que mais sua criatividade permitir.

Aproveitar para usar uma paleta de cores mais característica dessa época do ano, com tons quentes e terrosos para dar a sensação de acolhimento. E nos arranjos florais é possível utilizar galhos e folhas secas.

Além disso, é importante criar uma identidade visual envolvendo todo o casamento, para que crie uma conexão que converse tanto com a decoração da festa, quanto a cerimônia, os trajes e até mesmo o convite.

Cardápio

Pratos mais quentes e calóricos são ótimas escolhas, como os caldos e até mesmo o chocolate quente. Outras ideias são servir feijoada, churrasco, fondue, sopas, massas, pizzas acompanhadas com vinhos e bebidas destiladas.

Por que as noivas usam branco?

O vestido é um tema relevante para qualquer noiva e qualquer cerimônia, já que é um componente importante para a grande entrada da noiva. Mas você sabe de onde veio a tradição do vestido branco?

Sabe-se que o vestido da noiva, durante um período da história, servia principalmente para demonstrar o poder aquisitivo das famílias durante o casamento, ostentando beleza e luxo.

Diferente do que muitos pensam, ele nem sempre foi branco. Na Idade Média, a cor mais usada era o vermelho, enquanto no renascimento e no período barroco, ele era preto. É notável, também, que muitas culturas não aderiram a essa tradição, como a Índia.

Existem algumas versões sobre o surgimento dessa tradição. Confira agora três :

Napoleão Bonaparte

Em 1804, o uso do branco se popularizou na coroação de Napoleão Bonaparte, quando ele e sua esposa Josefina mandaram confeccionar trajes brancos bordados com fios de ouro para a cerimônia, que também marcou a oficialização da união do casal.

Curiosamente, o marco dessa união aconteceu na Catedral de Notre Dame, em Paris, mesma que no dia 15 de abril foi atingida por um incêndio que causou muitos danos, sendo uma ferida também para a história desse patrimônio, que já havia completado seus 850 anos.

Casamento de rainhas

O casamento de rainhas também marcou essa popularização. Uma versão diz que a rainha da Escócia, Mary Stuarts, para homenagear a família materna, usou a cor branca, a mesma do brasão.

Além disso, ainda dizem que a  rainha da França, Maria de Médici, casou com um traje branco com detalhes em dourado e decote quadrado no século XVII.

Rainha da Inglaterra, Vitória

Uma versão romântica diz que, no século XIX, a rainha da Inglaterra, Vitória, usou branco no seu casamento, sendo uma das primeiras nobres a se casar por amor. Além de optar pelo traje branco, ela substituiu a coroa de flores por um véu na cabeça.

Vantagens da cerimônia e festa de casamento no mesmo local

Planejar um casamento traz muitas dúvidas, e uma delas é onde será a realização da cerimônia e da festa. Atualmente, existem muitos casais que dão preferência para simplificar os processos e tornar a experiência proveitosa, realizando a cerimônia e a festa de casamento no mesmo local. Confira as vantagens:

  • Praticidade

Ter os dois eventos no mesmo local coloca a praticidade ao seu favor. Facilita para as equipes de organização e os próprios noivos, controlando melhor o evento e ajudando no acompanhamento da programação. Não há tanta preocupação com os atrasos, sendo possível recuperar o tempo perdido.

  • Deslocamento

Muitas pessoas que escolhem realizar as duas partes do casamento em lugares diferentes tem como principal obstáculo o deslocamento após a cerimônia. Isso pode motivar o esgotamento e os atrasos. Realizar os dois eventos no mesmo local pode diminuir a demora, ajudar a manter a programação, evitar o trânsito e a não se estressar com as vagas de estacionamento. Assim, é possível tirar melhor proveito do momento.

  • Cerimônias não religiosas

Atualmente, muitas pessoas não seguem uma religião ou preferem uma celebração civil. Por isso, muitos optam por um espaço laico, com um juiz de paz realizando a cerimônia civil ou optando por outro celebrante.

Isso acontece, por exemplo, em casamentos de casais ateus ou casamentos feitos pela segunda vez para comemorar as bodas, por exemplo. Além disso, é possível optar pela celebração sem templos.

  • Economia

Reservar espaços diferentes pode sair mais caro! Uma forma de economizar é realizando o orçamento em um local que possa ocupar os dois eventos. Ainda facilita na hora de combinar a decoração dos espaços, já que a mesma equipe faz a decoração dos dois ambientes.

  • Fotografia

Ao realizar casamentos ao ar livre, muitas possibilidades fotográficas são abertas. Fazer fotos criativas, aproveitar a luz e os cenários naturais. O tempo de deslocamento também influencia. 

Quanto menos tempo é perdido com o deslocamento, mais tempo pode ser reservado para as fotos. As sessões podem ser mais longas e renderão mais memórias.

7 locais para pré wedding em São Paulo que você deveria conhecer

Conhecer os melhores locais para pré wedding em São Paulo é uma tarefa bastante divertida. Afinal, o coração dos noivos fica a mil por hora em um momento tão importante. O ensaio fotográfico que antecede o casamento está cada vez mais em alta pela possibilidade de combinar com a temática da festa.

Dessa forma, fica muito mais simples ter um álbum completo com todas as fases tanto dos preparativos quanto da cerimônia. O mais importante é que o casal escolha uma opção que atenda suas preferências e que proporcione uma experiência agregadora ao relacionamento.

Quer saber mais sobre o assunto? Vamos mostrar 7 locais para fazer o ensaio como você sempre sonhou. Acompanhe!

1. Museu do Ipiranga

Os ensaios ao ar livre são a grande tendência do momento e costumam valorizar as imagens quando o fotógrafo sabe usar bem a iluminação. Como um marco representativo da independência do Brasil, o museu apresenta uma arquitetura extremamente romântica com entrada direta para um lindo parque.

Assim fica fácil alternar os dois ambientes e criar um álbum completo. Um dos pontos mais famosos é a fachada do museu, que traz um enorme chafariz em torno de um jardim repleto de árvores encantadoras. Tudo isso sem contar os traços de elegância do edifício, considerado uma das principais atrações do local.

2. Avenida Paulista

Verdadeiro ícone da capital, a Paulista reúne modernidade e romantismo em um mesmo ambiente. A grande vantagem está na possibilidade de criar milhares de cenários para encaixar as imagens em diferentes contextos urbanos. Com bastante movimento, a beleza dos arranha-céus chama a atenção quando combinada com um jogo de luzes certeiro.

Aproveite todas as possibilidades oferecidas pelo local para conquistar um álbum único. Puxe na memória que, certamente, você vai se lembrar de algum ponto da avenida que renderia uma linda foto. Opções não faltam! São prédios históricos, contrastes, shoppings, parques e uma série de espaços turísticos. Basta fazer uma pesquisa rápida para entender que a Paulista vai muito além de concreto e asfalto.

3. Jardim Botânico

Pouca gente o conhece, mas é um atrativo que traz belezas de encher os olhos de quem procura locais para pré wedding em São Paulo. Se você quer um lugar menos comum para fazer as fotos, essa escolha vai surpreender a todos e render imagens cheias de estilo.

O Jardim Botânico fica no bairro da Vila Água Funda. A vista é impactante logo de cara, com um lago cristalino que se destaca entre o verde predominante. Não é exagero ressaltar que em todos os pontos do espaço existe algo que deixa as imagens do casal ainda mais bonitas.

Entre as opções de cenários estão escadarias, pequenas trilhas, portões antigos e jardins sensoriais com diferentes tipos de rosas. É cobrada uma pequena taxa de acesso dos visitantes. Por isso, ensaios fotográficos precisam de aprovação antecipada da administração.

4. Theatro Municipal

O luxuoso palácio na região central representa um símbolo da sociedade paulistana na época de ouro. Se você é uma noiva que sonha com uma cerimônia tradicional, o local traz uma série de elementos luxuosos para um ensaio repleto de originalidade. A arquitetura suntuosa destaca o clima romântico com um toque elegante que remete aos espetáculos franceses.

O destaque fica por conta do lustre posicionado na sala de concerto. A peça tem 7 mil cristais, 220 lâmpadas e pesa uma tonelada e meia. A experiência do fotógrafo escolhido pode render cliques deslumbrantes com um olhar completamente artístico. Com tanta beleza em cada detalhe, basta que os noivos entrem no clima para que o resultado seja ainda melhor que o esperado.

5. Parque do Ibirapuera

O maior parque da cidade de São Paulo reúne, em um só lugar, monumentos históricos, natureza exuberante e paisagens tranquilas em meio ao caos. Inaugurado em 1954 com idealização de Oscar Niemeyer, o ambiente funciona como um refúgio aos paulistanos na mesma linha do Central Park, de Nova York.

Basta uma visita rápida para encontrar diversos pontos com características significativas em uma atmosfera especial. Durante a época de festas, próximo ao Natal, o show de luzes no lago deixa o clima ainda mais poético como um ensaio desse tipo precisa ser! No entanto, é necessário conseguir autorização prévia para realizar as fotos tranquilamente.

6. Beco do Batman

Reduto dos casais descolados, o local combina perfeitamente com quem encara a festa de casamento como um dia divertido que precisa ser vivido ao máximo. Os muros cobertos com grafites artísticos trazem contrastes impactantes ao ensaio. Com isso, caso a noiva queira usar branco como uma prévia do grande dia, as tonalidades do entorno vão proporcionar um conceito único.

Ponto de encontro da Vila Madalena, o Beco do Batman tende a ficar lotado nos finais de semana com ares de balada urbana. Por se dividir em várias entradas, a disposição dos desenhos oferece muitas possibilidades de ângulos aos profissionais que pretendem criar um álbum bem-humorado.

7. Praça Pôr do Sol

Nada como a luz natural do pôr do sol na hora de registrar a emoção que antecede o grande dia, não é mesmo? O local está entre os mais comentados nas redes sociais por conta da visão privilegiada do horizonte no Alto de Pinheiros, na Zona Oeste da cidade. Mesmo com tantos prédios no entorno, o ambiente traz sensação de tranquilidade em meio ao caos urbano.

Os jovens da região aproveitam o clima aconchegante para fazer piqueniques na grama e tirar fotos do entardecer. Esse horário é bastante disputado, por isso, faça uma visita com antecedência antes de tomar a decisão final. Outra questão importante está no percurso até o alto da ladeira. Ou seja, leve maquiagem para fazer retoques durante o ensaio. O caminho não é difícil, no entanto, apresenta alguns trechos íngremes.

Pronto! Agora você já conhece os principais locais para pré wedding em São Paulo. Lembre-se que tão importante quanto o lugar é a escolha do profissional que vai realizar as fotos. De fato, o casal precisa se sentir à vontade durante todos os momentos do ensaio. Faça pesquisas com antecedência e, se possível, marque uma reunião presencial antes de contratar o serviço.

Gostou das informações deste artigo? Então leia também sobre como encontrar o melhor local para casamento!

 

Planejamento para casamento: por onde começar?

 

O planejamento para casamento é quase tão importante quanto a própria cerimônia. E não é para menos, já que ele será o responsável por garantir que tudo ocorra exatamente como você sempre quis em seu grande dia, não é mesmo?

Depois do tão esperado pedido de casamento, é hora de organizar a festa e a cerimônia. A tarefa pode até parecer fácil, mas, para que tudo aconteça conforme o esperado, o planejamento para casamento envolve diversos cuidados e detalhes que não podem ficar de fora.

Então, não sabe por onde começar? Fique calma! Com as informações necessárias sobre os preparativos, é possível organizar a sua cerimônia sem mistérios. Para ajudar você com isso, trouxemos este post com algumas dicas de como planejar o dia mais importante da sua vida. Confira!

Planeje os eventos pré-casamento

Engana-se quem acha que o casamento começa e termina no dia da cerimônia. Os planejamentos da festa envolvem outros eventos que acontecerão tanto depois — como a lua de mel — quanto antes do grande dia.

Os eventos pré-casamento darão aos noivos um gostinho do que será a cerimônia de matrimônio, e unirão todos os amigos e familiares para celebrar o que está por vir. Bons exemplos de eventos como esses são os chás de panela, de lingerie e as despedidas de solteiro.

Por isso, o mais indicado é que tanto o noivo quanto a noiva comecem a planejar esses eventos com certa antecedência. Definir os temas, escolher os locais e mandar os convites pode, além de tudo, ser considerado como um treinamento para as atribuições que virão no futuro.

Defina o orçamento

Após a definição dos eventos pré-cerimônia, chega a hora de definir o orçamento da sua festa. Esse valor será aquele que vocês poderão gastar nos preparativos e é parte fundamental do planejamento para casamento. Afinal de contas, o seu evento não pode extrapolar aquilo que você tem no banco, certo?

Portanto, os noivos precisam se reunir e colocar na ponta do lápis tudo o que têm para gastar na cerimônia. A partir daí, fica muito mais fácil escolher quais serão as prioridades e quanto poderá ser gasto em cada uma das áreas do casamento.

Defina o estilo da festa

Muitos casais se sentem perdidos na hora de decidir o estilo do casamento. E não é à toa: hoje em dia, existem diversas opções e tendências para festas, o que torna essa decisão ainda mais difícil.

Porém, esse é o primeiro passo a ser dado, pois essa definição influenciará diretamente na escolha de todos os outros itens. Afinal, é com base no estilo da festa que vocês vão escolher a decoração, o local, o cardápio e até o número de convidados.

Um mini wedding, por exemplo, é o modelo ideal para os casais mais descolados, que desejam uma cerimônia íntima. Em contrapartida, o estilo clássico é o preferido dos que gostam das festas tradicionais, com muitos convidados.

Agora, se vocês curtem o contato com a natureza, saiba que uma cerimônia na praia ou no campo pode render um clima bem especial, e belas paisagens para as fotos! Ainda há o estilo rústico, com móveis de madeira e muitas flores campestres, que anda em alta no mercado de casamentos.

Seja como for, não limite essa escolha a tendências ou opiniões de outras pessoas. Cada detalhe da festa devem refletir o estilo dos noivos!

Selecione o local

Antes de assinar o contrato, o local do casamento deve ser escolhido com muito cuidado. Além de transmitir a sintonia do casal, ele influenciará a escolha dos demais itens da cerimônia.

É muito comum que, durante o planejamento, os noivos já tenham sonhado com o local da festa. Seja na igreja, no campo ou mesmo um destination wedding, o importante é que o local seja perfeito para os dois e que tudo transcorra sem problemas. E, para isso, é preciso levar em consideração alguns aspectos.

Se optarem por casar em uma grande metrópole, os espaços para a festa e a cerimônia não podem ser muito distantes um do outro, por exemplo. Afinal, vocês não gostariam que seus convidados — ou vocês mesmo — ficassem presos no trânsito, não é verdade?

A segurança e a infraestrutura também merecem atenção. Antes de assinar o contrato, verifique se o local dispõe de estacionamento, banheiros, móveis, geradores, dentre outros itens essenciais. Confira, ainda, as licenças e os alvarás para funcionamento. Essas são medidas para garantir que a festa acontecerá exatamente como vocês sonharam!

Pense nas atrações da cerimônia

Outro ponto muito importante a ser definido é a parte de atrações que darão um toque especial à cerimônia. Elas devem ser incluídas no orçamento e os testes com os profissionais responsáveis precisam começar o quanto antes.

Alguns dos exemplos mais comuns de atrações são bandas, DJs ou cantores solo. A definição do repertório também deve ser pensada durante essa época, além de outros serviços como som, imagem e fotografia.

Escolha a melhor época

A escolha da melhor época para casar está bem relacionada ao espaço do casamento e ao orçamento. Se vocês dois pretendem casar ao ar livre, por exemplo, é bom optar por um mês que não chova muito. Mas, antes de pensar nas vantagens desse ou daquele mês, é preciso avaliar se ele tem muitos feriados ou datas comemorativas.

Não há problema algum casar em dezembro, mas uma data próxima ao Natal ou Ano Novo não seria uma boa escolha. Muitas pessoas viajam nesse período, e talvez deixem de comparecer ao seu casamento.

Cuidado também com o Carnaval, finais de campeonatos de futebol e o aniversário da cidade. Esses eventos, além de gerar problemas de locomoção, ainda podem tornar seu casamento mais caro. Outra dica importante é aliar a data da festa à melhor época para a viagem de lua de mel.

Em períodos de baixa temporada, é possível encontrar pacotes de viagens com melhores preços, além de os pontos turísticos estarem mais vazios. Uma excelente escolha para unir o útil ao agradável!

Elabore a lista de convidados

A lista de convidados é, sem sombra de dúvidas, a parte do planejamento que costuma trazer mais dor de cabeça para os noivos. Por isso, ela deve ser feita com antecedência e levar alguns fatores importantes em consideração.

É normal sentir aquela vontade de convidar todo mundo para a festa, mas não se esqueça de que a quantidade de pessoas presentes influenciará no valor da decoração, buffet, lembrancinhas, dentre outros fatores. Sendo assim, a sua lista precisa estar de acordo com o seu orçamento!

Para elaborá-la, sente com o seu noivo e liste todas as pessoas com as quais vocês querem celebrar o grande dia. Comece com os familiares e amigos mais próximos — depois, caso o espaço do casamento permita, vocês incluirão pessoas não tão próximas.

Pense: com que frequência eu vejo essa pessoa? Ela falou comigo no meu último aniversário ou no Natal? Essas são algumas das perguntas que lhe ajudarão a decidir quem ficará fora da lista, ou não.

Também é interessante deixar um espaço reservado para pessoas que vocês possam conhecer neste período de tempo, já que, até o casamento, o seu círculo de amizades — e familiar — pode aumentar.

Defina quais serão as lembrancinhas

Embora normalmente não representem um problema durante o planejamento para casamento, a definição de quais serão as lembrancinhas oferecidas durante a cerimônia é uma tarefa relevante e que não deve ser deixada de lado.

Para tal, é necessário verificar a lista de convidados e pensar em presentinhos que agradem boa parte daqueles que estarão presentes em sua festa. Tente escolher objetos úteis e que serão, de fato, utilizados, para deixar sua marca na lembrança de seus amigos!

Boas opções de lembrancinhas úteis e práticas são caderninhos, calendários, ecobags e outros utensílios personalizados. Há uma grande variedade de alternativas que podem ser a cara do seu evento!

Reserve a cerimônia religiosa

Se você e o seu noivo decidiram casar na igreja, é fundamental reservar a data com certa antecedência. Igrejas mais concorridas costumam preencher seus horários para os próximos dois anos, principalmente nos meses de maio, setembro e dezembro.

Algumas igrejas realizam vários casamentos no mesmo dia, o que pode deixar vocês sem opções de horários. Diante disso, mesmo que a cerimônia religiosa aconteça no mesmo local da festa, é preciso se precaver em relação à data.

Padres, pastores e celebrantes são mais procurados em determinadas épocas do ano. Então, procure agendar a data com, pelo menos, oito meses de antecedência. Assim, além de garantir o dia e o horário que desejam, vocês também terão tempo suficiente para elaborar uma cerimônia mais personalizada.

Defina o cardápio e as bebidas

Coquetel, almoço ou jantar? Devo contratar serviço de bar? Essas são as principais dúvidas que surgem na hora de definir o cardápio e as bebidas. Mas o que muitos casais não sabem é que isso pode ser facilmente decidido se for considerado outro fator: o horário da cerimônia.

Caso o casamento seja realizado de manhã ou no período da tarde, ofereça aperitivos e almoço com opções mais leves. Aposte em saladas, muffins, bolo, crepes, quiches, entre outras delícias. Por ser mais cedo, também não é necessário ter muitas opções de bebidas alcoólicas: água, refrigerante, sucos, vinho e drinks sem álcool podem ser ótimas escolhas!

Já se o casamento for realizado à noite, o ideal é servir um coquetel com prato quente ou jantar mais completo. Canapés, massas e sobremesas costumam agradar a todos os convidados.

Além das bebidas comuns — água e refrigerante —, muitos casais optam por servir cerveja, champanhe e vinho. Caso queira incrementar a festa, contrate um serviço de barman para fazer drinks mais elaborados.

Comece a planejar a lua de mel

Por fim, mas não menos importante, é necessário começar a pensar na lua de mel. Esse evento pós-casamento serve para os noivos relaxarem, como também marca o início da vida a dois. Logo, o momento deve ser bem pensado e planejado.

O lugar e a hospedagem, em especial, já devem ser praticamente definidos durante a escolha da época do casamento. Portanto, a dica é comprar as passagens com antecedência para que tudo saia mais barato.

Mais à frente, vocês podem determinar outros fatores como os roteiros e os passeios que serão feitos, além do orçamento para o restante da viagem. E, finalmente, basta preparar as malas e cair na estrada!

Independentemente do estilo, do cardápio ou do local escolhido, o importante é que a cerimônia fique a cara dos pombinhos. Por isso, é fundamental que os dois sentem e conversem sobre todos os detalhes. Assim, o planejamento deixa de ser algo trabalhoso e se torna um delicioso e inesquecível momento do casal!

Se você curtiu nossas dicas de planejamento para casamento, certamente vai gostar de outro artigo que preparamos. Saiba qual é a importância do local nos diferentes tipos de festa de casamento e garanta uma cerimônia incrível!